ANO: 24 | Nº: 6158

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
25/08/2017 Caderno Ellas

Aurora Gentil: Moda feita com amor

Foto: Rosane Coutinho/Especial JM

Tapete faz parte dos objetos de decoração que estão sendo produzidos
Tapete faz parte dos objetos de decoração que estão sendo produzidos

Aurora Gentil: Moda feita com amor

"Empoderar, evoluir e conscientizar. É o que queremos fazer através da mão de obra social e do desenvolvimento ecossustentável", explicam as empreendedoras Érica Arrué Dias, de Dom Pedrito, e Carolina Alves, de Bagé, que têm a responsabilidade social atrelada ao modo de produção de sua grife. Para quem não sabe, em 2015, a marca foi finalista do prêmio EcoEra, da revista Vogue.

Na semana passada, Mirian Kaé apresentou o showcase da marca Aurora Moda Gentil em seu consultório de fisioterapia. Trata-se de uma grife diferenciada, que destaca moda, sustentabilidade e mão de obra (afetiva). A dupla trabalha de uma maneira inovadora, buscando equilíbrio entre natureza, economia e sociedade, proposta que foi apresentada ao publico que marcou presença no evento. Além de moda, a Aurora Gentil produz peças de decoração com materiais sustentáveis de forma 100% artesanal.

 

Onde encontrar ?

Um dos ateliers da dupla fica em Porto Alegre, o outro em Dom Pedrito, onde um grupo de 12 artesãs fornece a mão de obra para as peças em tricô e recebem apoio e assistência social com remuneração justa. Quem quiser conhecer mais da proposta ou comprar alguma das peças exclusivas deve acessar o site www.auroramodagentil.com.br.

 As meninas têm como foco peças exclusivas de lã pura e materiais sustentáveis. Elas também defendem o consumo consciente, com maior qualidade e respeito pela natureza e menos quantidade.

 

Preocupação com o meio ambiente

Elas explicam que o envolvimento da marca com o meio ambiente começa na escolha da matéria-prima, na lã de ovelha e em outros materiais sustentáveis como o jeans produzido com fio de garrafa pet. "A confecção é 100% artesanal, não passa por nenhum processo de industrialização. As peças mantêm o tom natural da lã, como o branco, o marrom ou o cinza, além da possibilidade de alteração de suas cores, a partir do suave processo de tingimento, com pigmentos naturais, como o verde-carqueja ou amarelo-macela", explicam.

"O reconhecimento do trabalho delas vai além do valor monetário, as tags costuradas aos tricôs trazem o nome da tricoteira que o produziu, o tipo de lã e a cor. O objetivo da marca é propagar um estilo de vida, baseado em amor, dedicação e consciência, com aproveitamento dos recursos naturais sem agressão ambiental”, finaliza a designer Érica Arrué Dias. 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...