ANO: 25 | Nº: 6353
25/08/2017 Cidade

Termo de Ajustamento de Conduta reduz vagas do processo seletivo da prefeitura

Foto: Antônio Rocha

Comissão organizadora espera publicar lista das inscrições homologadas segunda-feira
Comissão organizadora espera publicar lista das inscrições homologadas segunda-feira

Em junho, a Prefeitura de Bagé deu início ao processo seletivo simplificado para contratação emergencial. Após a divulgação dos resultados, um candidato recorreu à Justiça, solicitando a revisão do indeferimento de sua inscrição. A movimentação deu origem a um debate entre o Executivo e o Ministério Público, que resultou em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), reduzindo de 184 vagas para 64 vagas disponíveis.
Na tarde de ontem, os integrantes da comissão organizadora do processo seletivo, Carim Saliba e Jéferson Andrade, explicaram ao Jornal MINUANO que através do TAC, o Ministério exigiu redução do número de vagas por não haver urgência real na contratação de trabalhadores para algumas funções especificadas. Como houve a redução do número de vagas, reduziu também o número de concorrentes, já que não devem mais participar do processo os postulantes às vagas cortadas.
O processo recebeu, inicialmente, mais de seis mil inscrições. A previsão, agora, é de que a lista com as 531 inscrições homologadas, dos candidatos que permanecem na seleção, seja publicada na segunda-feira, no site da prefeitura, e no saguão do Centro Administrativo.
Permanecem as vagas para os cargos de professor anos iniciais (10 vagas), professor anos finais (21 vagas), professor berçarista (uma vaga), agente de combate a endemias (10 vagas), técnico em saúde bucal (10 vagas), odontólogo (três vagas), médico do trabalho (uma vaga), técnico em segurança do trabalho (duas vagas), assistente social (seis vagas) e psicólogo (uma vaga).
Saliba adianta que, como houve redução significativa do número de candidatos, existe a possibilidade de que todos os selecionados sejam entrevistados. Ainda não há uma previsão para realização das entrevistas, já que a comissão deve reformular o cronograma do processo, que parou durante o período de fundamentação da defesa da prefeitura.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...