ANO: 25 | Nº: 6258
25/08/2017 Segurança

Três homens são condenados por morte de Deivid Brião de Borba

Foto: Divulgação

Vítima Deivid Brião de Borba, 34 anos
Vítima Deivid Brião de Borba, 34 anos

Foi julgado, ontem, o caso de latrocínio ocorrido no dia 20 de setembro de 2016, em Candiota, quando o tradicionalista Deivid Brião de Borba, 34 anos, foi morto em um assalto na sua residência, no centro de Dario Lassance. Ingresson Veloso Dias, Maique da Costa Duarte e Ronaldo Ígor Acosta Colares foram condenados há 22 anos de reclusão pelos crimes de latrocínio e corrupção de menores. O julgamento ocorreu na 2ª Vara de Execuções Criminais do Fórum da Comarca de Bagé, na tarde de ontem.
Na sentença, explica que no dia do crime quatro homens foram até uma residência no centro de Dario Lassance, em Candiota, e pelo menos três ingressaram na casa, anunciando um assalto. A vítima faleceu em decorrência de um disparo que atingiu seu tórax.
Durante a instrução processual foi comprovado que Dias foi autor do tiro que matou a Borba. Ficou comprovado que Duarte, também condenado, detinha informações privilegiadas sobre a rotina da casa, e que esteve em Candiota na noite anterior ao crime. Em processo autônomo, um adolescente também foi condenado. No documento, ressaltava que da decisão de condenação cabe recurso.


Relembre o crime

O crime, uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte), ocorreu por volta das 13h40min, em uma residência, que fica em cima de uma loja de móveis, na rua Ernesto Dorneles, em Dario Lassance, um dos bairros de Candiota.
Os policiais civis da delegacia de Candiota relataram, na ocasião, que os quatro suspeitos chegaram em um veículo, no início da tarde. Dois deles apertaram o interfone, que tinha vídeo chamada, e pediram para falar com o pai da vítima. Ao abrirem a porta, um deles rendeu o tio de Borba e quando ele foi perguntar o que estaria acontecendo, outro homem atirou contra ele, acertando no tórax.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...