ANO: 25 | Nº: 6281
28/08/2017 Cidade

Doação de sangue conta com incentivo de estudantes e grupo Alegria sem Fronteiras

Foto: Antônio Rocha

Alex Almeida doa pela primeira vez
Alex Almeida doa pela primeira vez

 Desde as primeiras horas da manhã  de sábado já havia fila para a doação de sangue no Posto de Atendimento Médico (Pam I). A equipe do Hemocentro Regional de Pelotas (Hemopel) realizou 160 cadastros de doadores voluntários e coletou 117 bolsas, superando a última ação que foi 112.

Um grupo de 30 estudantes da Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Carlos Antônio Kluwe (Estadual), participou da ação incentivando as pessoas nas doações. No local, também estavam presentes o grupo de voluntários Alegria sem Fronteiras com os doutor Muris (Muriel Machado) e doutoras Mignom (Ana Rita Ricardo Schultz) e Bebeth (Elisabeth Bell).   

Os alunos do segundo ano do Ensino Médio, Felipe Moura, 15 anos, e Mateus Dias, 16 anos, permaneceram em frente ao posto, agradecendo aos doadores e incentivado as pessoas que ainda estavam com dúvidas sobre a ação. Mateus disse que o Rio grande do Sul é o estado com menor número de doações do País e por isso é necessário convidar as pessoas. Um dos exemplos de como a ação pode dar certo é o jovem Alex Almeida de Oliveira, 19 anos, que doou sangue pela primeira vez convidado pelos estudantes.

 O grupo Alegria sem Fronteira entrava e saída do posto realizando brincadeiras com os as pessoas que estavam no local. Eles conversaram, posaram para fotos e deixaram o ambiente mais descontraído.Alegria Sem Fronteiras é uma organização sem fins lucrativos, composta por um grupo de voluntários, das mais diversas idades e profissões, que utiliza a figura do palhaço para levar alegria e descontração em ambientes onde mais necessitam. Eles visitam hospitais, asilos e escolas.   

De acordo com a coordenadora de captação de sangue do Hemopel, Gisele Pinto, às 9h já havia voluntários na fila e às 11h foi encerrado o cadastro na parte da manhã. “O processo é demorado e o doador precisa ter se alimentado com, pelo menos, uma hora de antecedência”, diz.

Gisele ressalta que a população de Bagé está aderindo ao chamado para a ação, mas é necessário ter consciência sobre as condições para a doação. Ela já cogita voltar a realizar coletas semanais ou quinzenais no município. 

Requisitos básicos

-Estar em boas condições de saúde

-Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos

-Pesar no mínimo 50kg.

-Estar descansado (ter dormido, pelo menos, 6 horas nas últimas 24 horas).

-Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação).

-Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos temporários

-Resfriado: aguardar sete dias após desaparecimento dos sintomas.

-Gravidez:  90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

-Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

-Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

-Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

 -Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

 -Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia ): aguardar seis meses.

 Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por sete dias.

-Cirurgia odontológica com anestesia geral: por quatro semanas.

-Acupuntura, se realizada com material descartável, 24 horas; se realizada com laser ou sementes, apto; se realizada com material sem condições de avaliação, aguardar 12 meses.
-Vacina contra gripe: por 48 horas. 

-Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

-Herpes Zoster: apto após seis  meses da cura (vírus Varicella Zoster).

 

 Impedimentos definitivos

 -Hepatite após os 11 anos de idade.

 -Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e doença de Chagas.

 -Uso de drogas ilícitas injetáveis.

 -Malária.

Intervalos para doação

Homens - 60 dias (máximo de quatro doações  por ano).

Mulheres - 90 dias (máximo de três doações por ano).

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...