ANO: 24 | Nº: 6186
30/08/2017 Cidade

Aula inaugural do Jornalismo propõe debate sobre depressão entre jovens

Foto: Claudenir Munhoz

Profissionais da psicologia e educação debateram o tema
Profissionais da psicologia e educação debateram o tema

O curso de Jornalismo da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) realizou uma aula inaugural diferente para o segundo semestre de 2017. O encontro promoveu a pré-exibição de um minidocumentário, que aborda as questões da depressão e os cuidados para evitar riscos de suicídio entre jovens, tendo por base a perigosa popularização de conteúdos pelas redes sociais.

Obedecendo à tendência de produzir material acadêmico que se identifique com os temas sociais da região, o curso de Jornalismo propôs um debate interdisciplinar com professores e estudantes do curso de Psicologia. Buscando qualificar a discussão, e, também compartilhar o tema com as autoridades ligadas à área da Educação, o evento contou com a participação do coordenador regional de Educação do Estado, Aristides Costa, da secretária municipal de Educação e Formação Profissional, Adriana Lara, e da professora e psicóloga humanística, Ana Maria Fernandes. O grupo protagonizou uma mesa redonda mediada pela jornalista Roberta Mércio, responsável pela orientação dos alunos que executaram a produção do filme.

Com 25 minutos, o minidocumentário, intitulado "Obrigado por vir", trata de temas que transitam entre o jornalismo e a realidade vivida nas famílias, escolas e redes sociais. Dividido em entrevistas jornalísticas que suscitam várias situações diferentes, geradas a partir do tema da depressão, o documentário discute o fenômeno da Baleia Azul e oferece dados sobre riscos de suicídio e comportamentos preventivos a serem adotados frente a propostas controversas ou perigosas nas redes sociais. A exibição foi realizada em sessão acadêmica.


Documentários

O curso de Jornalismo mantém a tendência de produzir trabalhos acadêmicos voltados à cultura e demandas sociais em diversas áreas de atuação.

Bagé, o tempo e o vento (2013) - documentário realizado por acadêmicos registra a passagem por Bagé e as impressões da equipe de produção do longa metragem "O Tempo e o Vento", dirigido por Jayme Monjradim;

LATORRE, alma, terra e sangue Doc (2014) - Documentário realizado pelos alunos no formato de making off, descrevendo o esforço de direção e montagem do curta-metragem de mesmo nome, dirigido por Adriana Gonçalves. Trabalho que estimula a produção cinematográfica na cidade;

Escrevo. E só (2014) - Documentário que propõe análise e incentivo à produção literária que recebeu prêmio patrimônio cultural do Festival Internacional de Cinema da Fronteira;

Pra Sempre (2015) - Documentário que descreve o trabalho da Fazenda Esperança, única comunidade terapêutica da região dedicada ao tratamento de dependentes químicos. Aborda a questão da drogadição e seus efeitos individuais e nas famílias;

Bravo, Brasil (2016) - Documentário realizado pelos alunos com a Seleção Brasileira Paralímpica de Futebol de Sete durante o período de treinamento realizado em Bagé para as Paralimpíadas do Rio de Janeiro. O trabalho aborda a questão da inclusão de pessoas com deficiência através do esporte e temas como preconceito. A produção recebeu menção honrosa pelo júri popular no Festival Internacional de Cinema da Fronteira de 2016.

Capturas (2017) - Documentário que relata a biografia e obras de três fotógrafos bajeenses e seus diferentes estilos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...