ANO: 25 | Nº: 6362
30/08/2017 Segurança

Bagé registra primeiro caso do jogo "Baleia Azul"

Uma menina de 11 anos foi internada na Santa Casa de Caridade de Bagé, com cortes nos pulsos e braços, feitos com lâminas. O fato foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). De acordo com o boletim de ocorrência, a criança, que consultou na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), contou para a mãe que estava participando, há cerca de um mês, do jogo "Baleia Azul", em que os líderes mandavam ela se cortar, ameaçando matar seus pais, em caso de descumprimento dos desafios impostos.
O conselho tutelar foi chamado e, acompanhado da mãe da menor, relatou o fato à Polícia Civil. Na noite de segunda-feira, conforme o registro, quando a mãe questionou a filha, ela estava alterada e dizia que teria que cometer suicídio para salvar a família. A mulher disse que ela parecia alucinada e dizia que estava vendo os acusados, líderes do jogo, ali junto dela.
A menina estava bastante ferida e nervosa. O médico pediatra internou-a para averiguar o que estava ocorrendo. A mãe contou que ela não tem computador em casa, mas que acessa a internet na residência de uma tia, nos finais de semana. O caso será investigado pelo Cartório da Criança e Adolescente Vítima, da 2ª Delegacia de Polícia Civil.


Entenda o jogo

O jogo da Baleia Azul surgiu em uma rede social, na Rússia. Ele propõe desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilação, e, na etapa final, cometer suicídio.
O termo "Baleia Azul" se refere ao fenômeno de baleias encalhadas, supostamente suícidas. Em uma das etapas do desafio, é necessário fazer uma baleia no antebraço.
As tarefas dadas pelos líderes (administradores do jogo), pelas redes sociais, são passadas geralmente na madrugada, sendo 50 etapas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...