ANO: 26 | Nº: 6526
02/09/2017 Distinção Aciba/Urcamp

Um reconhecimento que faz parte da história dos bajeenses

A 15ª edição do prêmio foi marcada pela presença de mais de 500 pessoas. As 93 empresas lembradas pelos bajeenses receberam o reconhecimento e a homenagem durante a noite. Conforme Frank Minotto, a pesquisa foi desenvolvida, a cada ano, entre uma parceria da entidade com a Urcamp/Consultoria Júnior. “Ela foi evoluindo a cada ano e entendo que a pesquisa hoje está muito madura e realmente reflete a opinião popular. Aquele que está sendo premiado pode ter certeza que é o mais lembrado pela população”, confirma.

Para a gestão, a amostragem é positiva, pois são mais de três mil entrevistados, o que para uma pesquisa eleitoral não se chega neste número no País. “Temos muita confiança neste prêmio e a certeza de que ele reflete a realidade. O método da pesquisa é muito bom”, avalia o novo presidente.

A diretoria também afirma que o prêmio é muito aceito pelos profissionais e tornou-se um evento consolidado na cidade. “É uma noite para aproveitar o sucesso”.

A pesquisa

O processo é executado pelos acadêmicos da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) de diversos cursos, sob o comando da Consultoria Júnior, empresa da instituição que é responsável pela pesquisa. O trabalho, que envolve cerca de 12 discentes e três docentes, é coordenado pelo professor João Henrique Mendes Costa e leva até 45 dias para ser concluído.

De acordo com Costa, o grupo de alunos recebe treinamento para desenvolver o trabalho em oito zonas da cidade. As regiões são compostas por bairros e todos são visitados pelos acadêmicos. “As zonas são atualizadas, pois a cidade cresce e a população aumenta”, explica.

No processo, há um acadêmico que coordena o trabalho externo e outro o interno. “Uma das características da empresa é a variabilidade na prestação de serviços, ou seja, os alunos que compõem as equipes não são os mesmos do próximo trabalho. Sempre muda. O que é complicado para uma empresa normal de montar equipe com frequência, para nós é rotina”, comenta o docente, salientando que quanto mais alunos passarem pela consultoria, melhor, pois o objetivo da empresa é fazer com que o maior número de acadêmicos obtenha experiência e aprendizado.

A pesquisa é dividida por etapas. A primeira delas é a coleta de dados e a segunda é a digitação. O coordenador conta que, após, ocorre a análise de dados em um sistema computadorizado e, por fim, acontece a apresentação do relatório final. Costa destaca que a pesquisa a cada ano evolui e é aperfeiçoada. Em relação aos segmentos, eles são discutidos com a Aciba, quando ocorre a inclusão ou exclusão de novos, conforme a evolução do mercado.

Para o professor, o projeto tem uma amplitude grande e causa reflexo na sociedade. “As empresas se preocupam com a pesquisa. Como vou estar? Como estou? Desta forma ocorre um fomento no comércio e resulta em diferenciações. Movimenta e traz melhorias para o consumidor”, observa.

Em 2017

- Mais de 3,2 mil entrevistados

- Oito zonas visitadas

Segmentos:

  • Indústria
  • Comércio
  • Prestadores de serviço
  • Profissional liberal

Etapas da pesquisa:

  • Coleta de dados
  • Digitação
  • Análise de dados
  • Relatório final

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...