ANO: 25 | Nº: 6356
07/09/2017 Cidade

Cpers mobiliza greve dos servidores da educação estadual

Foto: Tiago Rolim de Moura

Sônia conta que a maioria dos professores do Justino Quintana aderiu à paralisação
Sônia conta que a maioria dos professores do Justino Quintana aderiu à paralisação

A equipe diretiva do 17º Núcleo do Cpers/Sindicato realizou, na manhã de quarta-feira, uma reunião com representantes das escolas estaduais da região para organizar um plano de ação sobre a decisão de paralisar as atividades até que o governo realize por completo o pagamento dos salários.
Durante a tarde e noite de ontem, a direção do núcleo visitou escolas estaduais que ainda não decidiram sobre aderir ou não à greve. De acordo com a diretora do 17º Núcleo, Delcimar Delabary Vieira, o grupo também enviou convite para todos os sindicatos de servidores estaduais se reunirem em um ato público, na tarde desta quinta-feira, na Praça de Esportes, a partir das 15h.
O 17º Núcleo do Cpers representa cerca de mil professores, que atuam nos municípios de Bagé, Caçapava do Sul, Lavras do Sul, Dom Pedrito, Hulha Negra, Candiota, Aceguá e Pinheiro Machado.
Na manhã de ontem, a Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Carlos Antônio Kluwe continuava com aulas normais. Segundo a diretora da instituição, Berenice Pillon, a equipe gestora da escola convocou os professores e funcionários para uma reunião na noite de quarta-feira. “Se a maioria escolher paralisar, a escola acompanhará a decisão”, revela.
A Escola Estadual de Educação Básica Professor Justino Costa Quintana já confirmou que apoiará a greve. Conforme a diretora, Sônia Barbosa, até quarta-feira, 90% dos professores já haviam confirmado a paralisação. Ela se reuniu com o restante dos professores durante a manhã e informou que algumas turmas dos anos iniciais continuarão com aulas.
A Escola Estadual de Ensino Médio Silveira Martins ainda não tomou posição sobre a greve. A diretora da escola, Ana Lúcia Perdomo, conta que está acontecendo uma paralisação parcial. Provavelmente, os professores do primeiro ao quinto ano continuem em atividade. Na manhã de ontem, a escola não teve aulas em função da falta de alunos.
No final da tarde de quarta-feira, o governo do Estado comunicou que programava o depósito de R$ 170,00 para os servidores vinculados ao Executivo. Em nota, o Piratini adiantou, ainda, que está programado, para sexta-feira, um novo crédito de R$ 280,00, que poderão ser sacados logo na parte da manhã.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...