ANO: 25 | Nº: 6490
09/09/2017 Cidade

Coordenadoria de Saúde Mental anuncia programação do Setembro Amarelo

Foto: Reprodução JM

Campanha busca quebrar tabu sobre tema
Campanha busca quebrar tabu sobre tema

Ainda tabu na sociedade, o suicídio é o tema principal da campanha ‘Setembro Amarelo’, que ocorre no nono mês do ano, desde 2014, com o objetivo de alertar a população sobre o tema, no Brasil. Em Bagé, a Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, através da Coordenadoria de Saúde Mental, montou uma programação especial para trazer o assunto à pauta de debates.
A coordenadora municipal de saúde mental, Carla Finger, explica que as atividades foram iniciadas no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina e Associação Brasileira e Psiquiatria. O objetivo da campanha desenvolvida é levar o assunto para debate em todas as esferas, além de formas de prevenção.
O Setembro Amarelo realizou suas primeiras atividades em 2014, concentradas em Brasília. Em 2015, já conseguiu uma maior exposição com ações em várias regiões do País. “Mundialmente, a Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês, no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio”, explica.
As atividades da “Jornada de Saúde Mental no Setembro Amarelo” iniciam no dia 12 e se estendem até o dia 11 de outubro, com sete atividades realizadas durante esse período, ministradas por funcionários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps). “Decidimos levar essa conversa sobre saúde mental para as maiores unidades da rede municipal, como a  Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e postos de saúde do Caic, Arvorezinha, Floresta e Centro Social Urbano”, destacou.

A primeira palestra acontece na terça-feira, a partir das 14h, na UPA, com o tema “Prevenção ao Suicídio”, ministrada por Diná Maria Bezerra dos Santos. Já a segunda atividade acontece na quarta-feira (13), a partir das 17h30min, na Universidade Federal do Pampa (Unipampa), ministrada pela psicóloga Dilce Helena dos Santos, com o tema “Precisamos falar sobre suicídio”.
No dia 25, no Centro Social Urbano (CSU), a partir das 14h, a neuropsicopedagoga Maria da Graça Cunha Neves, ministra palestra sobre “Tentativas de suicídio relacionadas às dificuldades escolares”. No dia 27 de setembro, a palestra com a neuropsicopedagoga será novamente apresentada, dessa vez no posto de saúde do bairro Floresta, a partir das 14h.
Aberta ao público, a oficina de musicalização com o professor Émerson Jardim, tocando junto a atendidos pelo Caps II, através do projeto “Inclusão através da música” acontece na Praça de Esportes, das 15h às 17h do dia 28 de setembro. No outro dia, sexta-feira (29), acontece, no posto de saúde do Caic, a palestra “A Prevenção do Suicídio e o Cuidado Familiar”, a partir das 14h, ministrada por Carla Orabe, Carol Lemieszek e Camila Schultes.
A última atividade acontece no dia 11 de outubro, a partir das 14h, no posto de saúde do bairro Arvorezinha, será apresentado vídeo seguido por roda de conversa sobre prevenção do suicídio, coordenada pela psicóloga Márcia Lorena de Quadros.
“Esses temas trazem o assunto à tona e mostram que as pessoas devem estar sempre alertas aos sinais. Os seres humanos têm natureza complexa, não há como prever que alguém pretende tirar a própria vida, mas há como reconhecer alguns sinais”, afirma.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...