ANO: 25 | Nº: 6278
09/09/2017 Editorial

Passo importante

Em 2016, o fluxo comercial entre Brasil e Uruguai atingiu R$ 7,5 bilhões. De olho nesse potencial, os dois governos assinaram, nesta semana, Memorando de Entendimento, que visa facilitar o comércio. A medida viabiliza, basicamente, que empresas utilizem o Certificado de Origem Digital (COD) nas operações. O sistema, que reduz custos e prazos, pode beneficiar a região de maneira direta.
O Uruguai é um parceiro estratégico. O país é o nono destino de exportação dos produtos bajeenses, representando 555 mil dólares em negócios, entre janeiro e agosto deste ano, e o primeiro no ranking da importação, totalizando 2,7 milhões de dólares, no mesmo período, de acordo com informações do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Com o novo, a expectativa é a de que estes números evoluam.
As atenções, pelos menos nos próximos quatro meses, estarão voltadas para o projeto piloto, que vai permitir, conforme informações do governo brasileiro, ‘que entidades certificadoras de origem brasileiras emitam o Certificado no comércio preferencial com o Uruguai’. A mudança é simples, mas crucial para o avanço da balança comercial, criando um novo ambiente de negociação.
Para ter dimensão do que a alteração representa, basta atentar para a sistemática vigente. Pelo modelo atual, a emissão do certificado, feito em papel, pode levar até três dias. Quando o novo dispositivo estiver em pleno funcionamento, todo o processo será feito em, aproximadamente, 30 minutos. A redução da burocracia, além de demonstrar afinidade com princípios da gestão, sinaliza claramente para a intenção de estimular os vínculos comerciais entre as duas nações. Condição que privilegia a Campanha gaúcha.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...