ANO: 23 | Nº: 5741
14/09/2017 Campo e Negócios

Exportações do agronegócio gaúcho voltam a crescer após dois meses de queda

Após dois meses de quedas consecutivas, as exportações do agronegócio gaúcho voltaram a ter resultado positivo. Em comparação com julho deste ano, as vendas de agosto do setor para o exterior cresceram 9,2% no valor e 13,5% no volume. O resultado é equivalente a um incremento de 98,9 milhões de dólares na comercialização. Os dados estão no Relatório do Comércio Exterior do Rio Grande do Sul, divulgado pela Assessoria Econômica do Sistema Farsul, na quarta-feira, dia 13.
Os produtos que mais impulsionaram as vendas foram soja, carnes e produtos florestais, com 19,2%, 9,7% e 6,9%, respectivamente. Cereais (-42%) e fumo (-1,9%) apresentaram movimento contrário.
Em relação a agosto de 2016, o resultado é uma queda de 8,5% no volume exportado, uma retração de 109 milhões de dólares. Nessa comparação, novamente o grupo carnes registrou aumento, tendo os subgrupos frango e suína como principais responsáveis. Destaque também para o grupo cereais, que aumentou as vendas em 74%, puxadas pelo arroz. Outros grupos importantes registraram queda, como soja (9,7%), fumo (19,8%) e produtos florestais (14,3%).
No acumulado do ano, o Rio Grande do Sul exportou 7,5 bilhões de dólares, queda de 5% em comparação com o mesmo período de 2016. Dos principais produtos comercializados pelo Estado, somente o grupo cereais apresentou resultado positivo, com 4,8%, atingindo 1,3 bilhão de dólares. Entre os principais destinos das vendas de agosto, a China permanece como principal comprador, respondendo por 44% do total do valor comercializado. Em segundo lugar aparece os Estados Unidos, com 4%, e a Rússia, com 3,5%.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...