ANO: 23 | Nº: 5741
14/09/2017 Empreendedor

Psicopedagoga realiza atendimento home care para idosos

Foto: Divulgação

Psicopedagoga utiliza materiais lúdicos para trabalho com a terceira idade
Psicopedagoga utiliza materiais lúdicos para trabalho com a terceira idade

Tanise Ligocki é psicopedagoga clínica e atua em consultório desde 2004, abrangendo da Educação Infantil até o Ensino Médio, compreendendo as dificuldades de aprendizagem e dando Atendimento Educacional Especializado (AEE). Agora, a profissional divulga sua atuação junto à terceira idade, com cursos especializados na área, como Gerontologia, Alzheimer, Arteterapia e Sandplay.
Ela explica que o atendimento home care possibilita à terceira idade ou para aqueles que estão impossibilitados por limitações físicas ou clínicas de se locomoverem até o consultório em horário comercial, a permanência em sua zona de conforto.
Tanise relata que a intervenção psicopedagógica é positiva para resgatar as perdas ocorridas no processo de envelhecimento. “Neste sentido, o trabalho psicopedagógico visa que o idoso seja apoiado a reconstruir a imagem que foi construindo de si mesmo a partir do momento em que foi sentindo-se fora do contexto de vida anterior, seja porque se aposentou, porque perdeu amigos e familiares, porque percebeu que os mais jovens não o entendem ou porque não acreditam mais em seu potencial em razão da memória que, às vezes, falha”, destaca.
A profissional explica que durante os atendimentos o idoso expressa seus desejos, conquistas, ansiedades, medos e inquietudes. “Na troca entre paciente e psicopedagoga, a intervenção propiciará compreensão, disponibilidade e apoio para dar espaço ao idoso para se enxergar como ser que ainda pode produzir, consciente da sua importância enquanto cidadão que ainda tem muito a realizar. Desta forma, o olhar é atento aos aspectos cognitivos do ser humano, contribuindo para que a terceira idade não se resuma a uma experiência de ociosidade e de isolamento, mas, ao contrário, represente inúmeras possibilidades de realizações pessoal, interpessoal e social”, ressalta Tanise.
Os objetivos se consistem em estimular o cérebro da pessoa idosa por meio de desafios diversificados, proporcionando novas sinapses e incitando a produção de neurônios, trabalhar a memória com exercícios cognitivos e atividades diversificadas, retomar aprendizagens construídas no decorrer da vida por meio de debates e compartilhar experiências pessoais positivas e negativas, discutindo formas de evitá-las ou fortificá-las.
Para saber mais informações e agendar um atendimento, o contato pode ser feito através do telefone (53) 99166-0695.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...