ANO: 25 | Nº: 6399
15/09/2017 Segurança

Operação Compadres prende sete pessoas envolvidas no tráfico de drogas

Foto: Tiago Rolim de Moura

Na manhã de ontem, agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), equipe da Força-Tarefa de Combate a Crimes Rurais e Abigeato, junto com o serviço de inteligência da Brigada Militar e apoio do Pelotão de Operações Especiais, deflagraram a Operação Compadres, para desarticular uma associação criminosa que atuava no tráfico de drogas e na receptação de veículos roubados.
Segundo o delegado Cristiano Ritta, responsável pela ação, o grupo é liderado por um detento recolhido na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC), que controla a distribuição de drogas na cidade de Bagé para uma extensa rede de traficantes. O apenado Marcos Diego Brignol Vaz, 30 anos, foi transferido para a PASC no início do ano, por responder a mais de 10 processos por tráfico de drogas. Também é acusado de ser o mandante de um homicídio, de dentro do sistema prisional.
O nome da operação se deu devido ao líder da organização ser compadre de um acusado preso, ontem, Charles Sena de Souza, 35 anos.
As investigações começaram há cerca de dois meses, quando os policiais da Defrec prenderam os irmãos Dione Martins Caldas e Dionatan Uilson Freitas Caldas. No momento da prisão, Dionatan estava trazendo uma porção de 200 gramas de cocaína da cidade de Pelotas para Bagé, que seria vendida pelo seu irmão Dione. Naquela ação, Dione foi preso. Ele estava com um veículo roubado, com placas clonadas. Dione possui antecedentes criminais por tráfico de drogas e homicídio.
“Através de um minucioso trabalho de investigação e cruzamento de dados de inteligência, os policiais identificaram uma grande célula que operava para o apenado Marcos Diego Vaz, na cidade de Bagé. Foram identificados pelo menos 13 pontos de venda de droga, além do fornecedor da cidade de Pelotas”, informa o delegado.
A rede de receptação de veículos clonados funcionava a partir dos contatos do detento dentro do sistema prisional. Os carros eram roubados em diversas cidades do Estado e ofertados entre diversos receptadores, que escolhiam os modelos e ano dos veículos, conforme ressalta o delegado Ritta. “Após, cada receptador tratava de fazer os ajustes necessários para sua clonagem”, conta.
A droga era distribuída a partir de Pelotas e da região Metropolitana de Porto Alegre, para abastecer as "bocas" de tráfico. Todo o gerenciamento do crime era comandado pelo líder na PASC e o ‘compadre’, detento do regime semiaberto no Presídio Regional de Bagé (PRB), Charles Sena de Souza.


Prisões e apreensões

Durante as buscas os policiais encontraram 11 quilos de droga - maconha, cocaína, crack e LSD; duas armas de fogo - um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 22; um simulacro de arma de fogo, além de aproximadamente R$ 10 mil em dinheiro, uma moto com numeração de motor raspada e objetos que haviam sido furtados de um restaurante.
Flávio Macedo Lima Júnior, 21 anos, foi preso em casa, na rua João de Deus Lima Galvão. Com ele estavam 387 gramas de maconha, 29 pontos de LSD, três buchinhas de cocaína e 13 cápsulas de remédio vermelhas/amarelas e três telefones celulares.
Denzel Fernandes Munhoz dos Santos, 19 anos, foi preso na rua Pedro Wayne, com um revólver calibre 38, uma munição calibre 357, duas de festim 7,62mm, seis calibre 38, dois chips de celular, uma câmera Go Pro e uma máscara do filme V de Vingança.
Leonardo Oliveira Silva, 37 anos, foi preso na rua Gomes Carneiro, com uma pedra de crack de 4,7 gramas, uma porção de cocaína de 4 gramas, uma porção de maconha de 0,5 gramas, um pote com cocaína (99,9 gramas), uma caixa de moedas, dois celulares, uma televisão que seria fruto de um furto de um restaurante, seis munições calibre 22, uma espada samurai e um notebook.
Ziliani de Oliveira Colares, 30 anos, e Charles Sena de Souza, 35 anos, foram detidos na rua Otávio Hipólito. Com eles haviam uma motocicleta Honda placa ITA 0304, com número do motor raspado, dois documentos de veículos, dois cartões de banco, R$ 216 em dinheiro, um relógio, chips de celular, um notebook e um caderno com anotações com nomes e telefones.
Wilson Mar Machado Souza, 22 anos, foi preso na rua Professor Cereser, bairro Narciso Suñe, com um saco de maconha (contendo 9 quilos), 970 gramas de crack, quatro telefones celulares, dois chips e anotações.
Mariana Sampaio, 20 anos, foi presa no bairro Ivo Ferronato com dois telefones, uma arma de pressão broqueada para calibre 22, duas munições calibre 32 deflagradas, R$ 694 em dinheiro, 240 moedas de cinco centavos, 316 moedas de 10 centavos, R$ 3, quatro moedas de 25 centavos, uma de 50 centavos, um pendrive, 970 gramas de maconha, 250 gramas de cocaína e 31 pedras de crack, totalizando cinco gramas.
Todos foram presos em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de arma de fogo e receptação. Um adolescente foi apreendido e apresentado à Promotoria da Infância e Juventude.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...