ANO: 25 | Nº: 6386
15/09/2017 Fogo cruzado

PT vai ao TCE-RS contra parcelamento de salários

Foto: Divulgação

Reunião ocorreu ontem, em Porto Alegre
Reunião ocorreu ontem, em Porto Alegre

Os líderes da bancada petista na Assembleia Legislativa estiveram, ontem, pela quarta vez, no Tribunal de Contas do Estado do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), para pedir uma análise especial das contas do Executivo gaúcho. Na avaliação dos petistas, ‘o parcelamento salarial dos servidores é uma decisão política do governador e não uma imposição da crise das finanças públicas’. “A despesa com pessoal representou 71% da Receita Corrente Líquida em 2016. Há, portanto, dinheiro suficiente para pagar em dia. É só priorizar os servidores”, disse o deputado Luiz Fernando Mainardi.
Para a bancada do PT, a arrecadação do estado do Rio Grande do Sul mantém uma regularidade e é equivalente aos valores arrecadados em anos anteriores. Os parlamentares salientam que o atual governo não concedeu reajuste salarial para nenhuma categoria de servidores nos últimos três anos, ‘o que significa que não há qualquer novidade que possa explicar o tratamento dispensado aos servidores por Sartori‘, conforme pontuam.
Em documento entregue ao presidente do TCE-RS, Marcos Peixoto, os deputados petistas repudiam o desmonte dos serviços públicos que ocorre desde o início do governo de José Ivo Sartori, do PMDB, em todas as áreas. Para o deputado Mainardi, trata-se de uma estratégia esperta que visa a superdimensionar a crise e evitar reivindicações da sociedade e dos próprios servidores. “Além de tudo, fica evidente a falta de transparência na gestão fiscal do Estado. É um escândalo o que estão fazendo”, concluiu Mainardi.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...