ANO: 25 | Nº: 6330
20/09/2017 Cidade

Crea entrega laudo técnico da barragem da Arvorezinha à Prefeitura de Bagé

Foto: Arquivo JM

Segundo o laudo, obra pode ser retomada de onde parou
Segundo o laudo, obra pode ser retomada de onde parou

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (Crea-RS) entregou, na terça-feira, à Prefeitura de Bagé, o relatório técnico da obra da barragem da Arvorezinha. A análise, realizada pelos técnicos da entidade, levou em conta dados coletados no local e no projeto técnico desenvolvido para o empreendimento, paralisado desde 2013.
A entrega aconteceu na sede do Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb). O engenheiro Antônio Pedro Viero, diretor financeiro do Crea-RS, foi o responsável por apresentar o resultado da análise ao prefeito Divaldo Lara. Ao Jornal MINUANO, Viero destacou que o levantamento, realizado por cinco engenheiros do conselho, iniciou em fevereiro. Assim como o Crea-RS, a Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec) também realizou levantamento do local, cujo laudo foi entregue em julho para a prefeitura.
Viero contou que além da visita ao canteiro de obras, foram realizados estudos de viabilidade, estudo hidrológico e dados de execução do projeto, além de oitivas com os responsáveis técnicos pela empresa que executou a obra. Com as informações, o conselho apontou que a estrutura já iniciada pode ser aproveitada, ou seja, não há nenhum problema técnico que impeça a retomada da obra de onde ela parou. Isso economiza tempo e valores para o poder público. “A obra está em perfeitas condições, sem problemas que exijam que a construção reinicie do zero”, disse.
Divaldo agradeceu o trabalho desenvolvido pelo Crea-RS de forma voluntária, sem ônus para a gestão municipal, além de enaltecer a credibilidade do trabalho desenvolvido pelo órgão, que garantiu um marco técnico para que a obra seja reiniciada. “A próxima etapa é a atualização do projeto executivo, mensurando o que foi feito para planejar a retomada. Com esses dados, é possível dar início à próxima etapa, que será a licitação para contratação das empresas responsáveis pela execução e fiscalização da obra”, garantiu.
O diretor do Daeb, engenheiro Volmir Silveira, apontou que a licitação para contratação da empresa que fará a atualização do projeto executivo deve ser publicada nos próximos dias, junto com a licitação para contratação de empresa que fará a revisão do plano básico ambiental da barragem da Arvorezinha.
Ele acredita que estes dois trabalhos sejam finalizados ainda em 2017 e que em janeiro de 2018 seja possível iniciar o processo licitatório da etapa final, que é conhecer a empresa responsável por finalizar a obra iniciada em 2011.
A construção, orçada inicialmente em R$ 19 milhões, deve custar, aos cofres públicos, quase R$ 50 milhões, em valores atualizados, com recursos federais. O prefeito destacou, ainda, que a obra conta com uma rubrica no orçamento da União, vinculada ao Ministério da Integração, para destinação de verbas.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...