ANO: 25 | Nº: 6254
25/09/2017 Cidade

Romaria reúne milhares de fiéis em devoção a Nossa Senhora Conquistadora

Foto: Rosane Coutinho/Especial JM

Caminhada percorreu várias ruas da cidade
Caminhada percorreu várias ruas da cidade

 A tradicional romaria de Nossa Senhora Conquistadora chegou a 43ª edição com a presença de milhares de fiéis das 16 paróquias da diocese, além de representantes das dioceses de Pelotas, Rio Grande e até do Uruguai. Os romeiros percorreram um trajeto que saiu da frente da Catedral de São Sebastião, pela avenida Sete de Setembro, General Neto e Emílio Guilain, dirigindo-se até o Santuário de Nossa Senhora Conquistadora, no bairro Castro Alves. O tema da romaria deste ano foi "Com Maria, anunciamos a alegria do evangelho!" A imagem de Nossa Senhora Aparecida também participou da caminhada.

A estimativa é que mais de 10 mil fiéis tenham  participado da evento. Semanas antes da procissão, as duas imagens percorreram todas as paróquias da diocese conclamando a comunidade para o evento.

Caminhada

Durante o caminho, muitos romeiros destacavam-se na multidão. Alguns descalços, outros segurando velas, proporcional ao tamanho do pedido feito e da graça alcançada. O técnico em eletrônica, Adão Gonçalves Demétrio, 63 anos, foi um dos exemplos de devoção. Ele conta que pediu pela saúde e para conseguir a aposentadoria e foi com os pés descalços para pagar a promessa.

O mesmo caso aconteceu com a empregada doméstica Mara Gonçalves Maciel, 54 anos. A devota participa da romaria há 15 anos cumprindo a promessa de cura para o neto que hoje tem 18 anos. Mara carrega um quadro e a imagem da santa e ainda se emociona ao falar da graça alcançada. “Enquanto tiver forças virei descalça na caminhada”, frisa.

As professoras aposentadas e amigas desde a juventude, Dalila Ferrer, 73 anos, Hiza Blanco, 76 anos, e Marília Loguércio, 73 anos, preferiram aguardar a procissão mais perto do Santuário. Hiza conta que participa todos os anos e foi incentivada pelo pai. “Além da devoção, tem o hábito. A romaria é um incentivo às vidas católicas”, disse. Dalila afirma que a procissão cresce a cada ano e neste ano se modificou devido à construção do altar no santuário.

A servidora pública aposentada, Naura Maria Teixeira, 76 anos, veio pelo segundo ano consecutivo de Caçapava do Sul participar do evento. Ela salienta que os bajeenses são muito hospitaleiros e foi muito bem tratada em Bagé. “Sou devota de Nossa Senhora de Fátima, mas rezo para todas as Marias”, enfatiza.

Missas

Na chegada ao santuário, os romeiros foram recebidos com missa campal ministrada pelo bispo Dom Gílio Felício, acompanhado dos bispos Dom Ricardo Hoepers, de Rio Grande; Dom Jacinto Bergmann, de Pelotas, e Dom José Mario Angonese, de Uruguaiana. Logo após, aconteceu o almoço preparado pelos voluntárias do santuário, onde são servidos doces, saladas, churrasco e risoto. Durante a tarde, mais duas missas foram realizadas, às 15h e às 17h, que encerrou as atividades da romaria.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...