ANO: 25 | Nº: 6306
27/09/2017 Cidade

Fábrica de azeite de oliva de Bagé inicia produção em 2018

Foto: Tiago Rolim de Moura

Plantas começam a produzir a partir deste ano
Plantas começam a produzir a partir deste ano

A primeira indústria de fabricação de azeite de oliva de Bagé deve iniciar operações no próximo ano. A implantação da fábrica Azeites do Pampa Agroindústria Ltda. é um investimento de 10 produtores e o prédio que irá abrigar o maquinário está sendo construído próximo ao aeroporto.
De acordo com um dos sócios da empresa, Émerson Menezes, o projeto Olivais do Pampa, desenvolvido entre 2012 e 2015, foi o grande fomentador de empreendedores no setor. Ele conta que a partir da iniciativa, muitas pessoas se interessaram no cultivo. Hoje a região tem uma área de 180 hectares plantados e a possibilidade de crescimento para cerca de 500 em três anos.
Menezes, que é engenheiro-agrônomo, salienta que a indústria começou a ser projetada em 2015. Os produtores buscaram recursos públicos para a implantação. No início de 2016, foi pensada a forma de associação e, em junho do mesmo ano, já haviam conseguido formar o grupo e reunir o valor do investimento (R$ 2 milhões).
A área, que foi adquirida do Clube Cantegril de Bagé, fica situada próxima ao Aeroporto Internacional Comandante Gustavo Kraemer, na BR-153. A obra, de 300 metros quadrados, está em andamento desde maio deste ano. A expectativa é de que seja finalizada para a próxima safra, em fevereiro de 2018. Além da indústria, o local terá uma loja para a comercialização de azeite.


Projeto

O projeto arquitetônico é da A+Arquitetura, realizado pelas arquitetas Aline Pedroso da Croce, Ana Lúcia Kalil Sarmento e Angélica Camargo. A máquina extratora utilizada no processo de produção do azeite de oliva deve ser instalada na estrutura em janeiro. “Estamos priorizando a parte que irá abrigar a indústria, para iniciar o beneficiamento e testes no próximo ano”, conta.


Capacidade

A indústria terá a capacidade de extração de 500 quilos por hora e um hectare de uma planta a partir de seis anos produz em torno de cinco mil quilos. A capacidade de produção será de 150 hectares plantados por safra.
Menezes informa que o grupo já está negociando a compra da azeitona de produtores da região. “Não descartamos importar azeite de alta qualidade do Uruguai e fazer a mistura com o nosso, neste primeiro momento”, adianta.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...