ANO: 25 | Nº: 6352
30/09/2017 Segurança

Ônibus com estudantes do Justino Quintana se envolve em acidente na BR-290

Foto: Divulgação

Vidro quebrou com colisão contra caminhão
Vidro quebrou com colisão contra caminhão

Um ônibus fretado, que transportava estudantes e professores da Escola Estadual de Educação Básica Professor Justino Costa Quintana, de Bagé, para o Museu de Ciências e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), colidiu contra um caminhão de lixo, na madrugada de sexta-feira. O acidente ocorreu no quilômetro 181 da BR-290, no município de Minas do Leão. Os feridos foram atendidos no Hospital de Butiá e liberados no final da manhã.
De acordo com registro da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão ocorreu por volta das 4h30min. Ainda de acordo com a PRF, o ônibus trafegava em direção a Porto Alegre quando um caminhão de lixo, que saía de Minas do Leão, entrou na rodovia, provocando a colisão. Além do veículo fretado, alunos e professores viajavam em uma van, que não se envolveu no acidente. Todos retornaram a Bagé no início da tarde, quando foram recebidos, por familiares, na frente da escola.
Enquanto aguardava a chegada dos docentes e dos estudantes, a diretora da instituição, Sônia Beatriz Barbosa, contou que a viagem integrava um projeto do Ensino Médio. “Foram viajar 54 alunos e oito professores responsáveis. Graças a Deus foi apenas um susto e todos estão bem”, completou.
O motorista do ônibus, que ficou preso nas ferragens, teve ferimentos leves. Uma professora, que estava no primeiro banco, machucou a coluna. Alguns alunos sofreram escoriações, cortes e hematomas. Todos sem gravidade.
Dayse Moreira, mãe de Natália, 15 anos, que estava na viagem, relatou a preocupação. “Foi assustador quando soubemos. Ela não ficou muito machucada. Teve apenas um corte na boca”, contou.
Já a mãe de Kayana, 16 anos, Roselaine Leite Pires, destacou que a filha estava nervosa na volta para Bagé. “Acho que estava passando a angústia. Foi preocupante”, disse.
Gabriela Lipert, mãe de Luísa, 16 anos, estava emocionada com a chegada da adolescente. “Que susto foi esse acidente. Ainda bem que não aconteceu nada de grave”, completou.
Os pais de Ana Maria Pereira Cardoso, 15 anos, Adriana Pereira e Paulo Roberto Cardoso, estavam aliviados com a chegada da filha. “Foi apavorante, mas achei a atitude das professoras, em nos tranquilizar e avisar somente às 6h, sobre o acidente, muito boa. A Ana apenas bateu o rosto no banco. Graças a Deus ficou tudo bem e estão todos de volta”, informou.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...