ANO: 25 | Nº: 6360
03/10/2017 Segurança

Homicídio de Paulo Ornelas Thomaz será julgado hoje

Acontece, hoje, no salão do júri, no Fórum da Comarca de Bagé, a partir das 9h30min, o julgamento de Marcus Diego Brignol Vaz, 30 anos, e de Jonatan Cláudio de Oliveira, 23 anos. Vaz é acusado de ser o mandante do homicídio do jardineiro Paulo Matias Ornelas Thomaz. Oliveira responde por ter executado o crime, que ocorreu no dia 13 de outubro de 2015, na rua Floriano Bitencourt, bairro Getúlio Vargas. Ambos estão presos.
Conforme a sentença de pronúncia, Vaz ordenou a execução do crime por vingança, uma vez que pretendia que as apenadas Raquel Portella Nogueira e Aline Portella Nogueira apoiassem, protegessem e concedessem um tratamento diferenciado para sua companheira, Maxcidele Mendes da Silva, à época, recém-chegada no Presídio Regional de Bagé (PRB).
Entretanto, tal situação não ocorreu, sendo que Maxcidele teve desentendimentos de ordem pessoal com as demais apenadas. Em razão disso, Vaz, em retaliação, mandou que o executor fosse até o local do crime (residência dos genitores de Raquel Portella Nogueira e Aline Portella Nogueira) e matasse alguma pessoa que lá estivesse.
O assassinato foi tratado, pela polícia, como uma execução. A vítima foi encontrada dentro da casa de amigos e alvejada com dois tiros. Segundo o registro feito pela Brigada Militar, havia outras pessoas na casa, onde estavam um churrasco. O autor atirou contra a vítima e saiu do local.
O crime foi praticado mediante recurso que dificultou a defesa, uma vez que o executor se aproximou da vítima e desferiu disparos de arma de fogo contra ela, em momento e local em que não esperava ser alvejada, não podendo, desta forma, esboçar qualquer reação defensiva.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...