ANO: 25 | Nº: 6384
03/10/2017 Editorial

Justa homenagem

A Câmara dos Deputados aprovou, na semana passada, a criação do Prêmio Zilda Arns. A distinção, que será conferida em nome da Defesa e Promoção dos Direitos da Pessoa Idosa, representa uma justa homenagem à fundadora da Pastoral da Criança e integrante do Conselho Nacional de Saúde.
O prêmio, conforme destaca o relator da proposta, deputado Evair Vieira de Melo, do PV do Espírito Santo, será concedido, anualmente, pela Câmara dos Deputados, a cinco personalidades que se destacaram em ações em defesa da pessoa idosa. Zilda foi uma referência na filantropia. Um ícone a ser reverenciado.
A homenageada participou da criação da Pastoral da Pessoa Idosa, que, hoje, com 19 mil voluntários, acompanha mais de 163 mil idosos. Nascida em Forquilhinha, Santa Catarina, em 1934, a médica se notabilizou pela atuação em causas humanitárias.
Zilda Arns morreu em um terremoto, no Haiti, em janeiro de 2010. No país, ela trabalhava na implantação de uma Pastoral da Criança. Sua trajetória já é reconhecida; uma história inspiradora, que merecia, de fato, servir de reconhecimento para quem faz a diferença.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...