ANO: 25 | Nº: 6335
04/10/2017 Editorial

Nova atenção ao campo

O Censo Agropecuário, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem uma importante função estratégica para a economia. O trabalho vai subsidiar a implantação de um novo cadastro de estabelecimentos rurais, abastecendo o Sistema Nacional de Pesquisas Agropecuárias. Como resultado final, o levantamento permite a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Estabelecimentos Agropecuários. A radiografia do setor é fundamental para o planejamento.
Através do novo Censo, o IBGE deverá ir a campo anualmente para captar dados detalhados sobre receitas e despesas na produção. O levantamento também vai mensurar dados sobre crédito e seguro rural, proteção de mananciais, conservação da fauna e flora, uso de agrotóxicos, técnicas de produção. A situação social e familiar dos trabalhadores do campo. Os resultados só devem começar a ser divulgados em meados de 2018, oferecendo um panorama geral sobre área, produção e características do pessoal ocupado.
O processo, que será inteiramente digital, mostra a imagem do setor censitário, a posição do recenseador no terreno e os endereços dos estabelecimentos a serem recenseados. E os dados podem surpreender, principalmente por que o IBGE não colhe informações detalhadas sobre o setor há dez anos. O presidente do instituto, Roberto Olinto, adiantou, inclusive, em entrevista à Agência Brasil, que o 'censo vai varrer a agricultura familiar, o agronegócio e a atividade no Brasil como um todo'. Teremos, com isso, uma base para o desenvolvimento de soluções para as principais demandas.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...