ANO: 25 | Nº: 6405
10/10/2017 Segurança

Greve da Polícia Civil tem adesão de todas delegacias da região

Foto: Tiago Rolim de Moura

Fim de salários parcelados é principal reivindicação
Fim de salários parcelados é principal reivindicação

A mobilização na greve da Polícia Civil da região teve adesão de todas as delegacias dos municípios que integra a nona região policial, segundo o diretor local, do Sindicato dos Inspetores, Escrivães e Investigadores (Ugeirm), comissário Luiz Henrique Lamadril.
A greve foi deflagrada em assembleia geral, no dia 5, por causa do parcelamento salarial, lei de promoções que não está sendo respeitada, falta de investimentos em segurança pública e situação prisional que os servidores consideram calamitosa. “Estamos em funcionamento com apenas 30% do efetivo nas delegacias para não prejudicar a população. Casos graves, crimes contra a vida, crimes contra crianças e idosos, flagrantes e Lei Maria da Penha são registrados. Perda de documento, furtos e ameaças são registrados na delegacia online, pela internet”, ressalta Lamadril.
Amanhã, acontece outra assembleia. “O governo do Estado sinalizou que irá pagar os servidores que recebem até R$ 4 mil, o que contempla parte da categoria. Então iremos nos reunir para ver novos rumos. Há também previsão de pagamento da integralidade até o dia 17 deste mês. Até o momento (ontem), não recebemos nenhum valor salarial”, informou.


Delegados

Segundo o delegado regional da Polícia Civil, Luís Eduardo Benites, a administração da polícia cobra que esteja em funcionamento 30% do serviço. “A instituição respeita a deliberação da greve e também as reivindicações. A Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul apoia o movimento, entretanto, pede para que não prejudique a população”, conclui.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...