ANO: 25 | Nº: 6485
11/10/2017 Fogo cruzado

Plebiscito para privatizações segue na CCJ

Foto: Guerreiro | Agência ALRS

Retirada de quórum inviabilizou votação
Retirada de quórum inviabilizou votação

O projeto que aprova a realização de plebiscito para autorizar a alienação, transferência do controle acionário, cisão, incorporação, fusão ou extinção da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), da Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) ainda não foi votada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa. Em função da falta de quórum, a proposta incluída na pauta do colegiado, ontem, retorna à discussão na próxima semana.
O governo enfrenta dificuldades para garantir a votação na CCJ. A aprovação do parecer favorável, do deputado Lucas Redecker, do PSDB, é fundamental para a tramitação da matéria. A manutenção das estatais, na avaliação do Palácio Piratini, tem se mostrado insustentável diante de demandas das áreas da saúde, educação, segurança e infraestrutura.
As privatizações, criticadas pelas bancadas de oposição no parlamento gaúcho, representa uma contrapartida para a adesão ao regime de recuperação fiscal, estabelecido pelo governo federal. O impacto da medida vai refletir na região, por conta da CRM, que mantém uma mina em Candiota, e da CEEE, que tem gerência em Bagé. Os sindicatos que representam mineiros e eletricitários são contrários à proposta.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...