ANO: 24 | Nº: 6085
14/10/2017 Fogo cruzado

Articulação municipalista pode injetar R$ 2,7 milhões nas prefeituras da região

Foto: Arquivo JM

Se medida for formalizada, Bagé deve receber mais de R$ 1,7 milhão
Se medida for formalizada, Bagé deve receber mais de R$ 1,7 milhão

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) articula a liberação do Apoio Financeiro dos Municípios (AFM), que representaria R$ 4 bilhões para as prefeituras brasileiras. Se a medida for aprovada, as cidades da região podem receber, juntas, pouco mais de R$ 2,7 milhões. Bagé tem direito a maior parcela, estimada, pela CNM, em R$ 1.798.550,22. Aceguá, Candiota e Hulha Negra devem receber R$ 317.391,22 cada.
O pedido de liberação foi protocolado pela Confederação, na presidência da República, na semana passada. Por meio de ofício que alerta para a falta de fundos necessários à manutenção da máquina administrativa, o movimento municipalista solicitou, ao Executivo, que o repasse seja feito por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), nos moldes da medida emergencial adotada anteriormente, sem vinculações e sem desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A intenção, portanto, é garantir recursos para fechar as contas.
O último AFM foi formalizado durante a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios de 2013, quando a então presidente Dilma Rousseff, do PT, repassou R$ 3 bilhões para as prefeituras. A Confederação, agora, aconselha que os gestores entrem em contato com parlamentares, solicitando apoio para que a reivindicação seja atendida. “Os deputados estão nos ajudando muito”, ressalta o presidente da entidade, Paulo Ziulkoski.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...