ANO: 25 | Nº: 6378
18/10/2017 Cidade

Associação Rural adia realização da 38ª Semana Crioula

Foto: Arquivo JM

Na última edição foram realizadas apenas provas campeiras
Na última edição foram realizadas apenas provas campeiras

A 38ª Semana Crioula Internacional de Bagé não será realizada este ano. O evento tradicionalmente realizado pela Associação e Sindicato Rural de Bagé, entre o final de março e o início de abril, teve a data adiada para dezembro deste ano. Agora, a entidade anunciou nova transferência para 2018.
Conforme o presidente da Associação e Sindicato Rural, Rodrigo Moglia, a falta de recurso é o principal motivo para adiar a festa. Ele adianta que um evento do porte da Semana Crioula tem custo estimado em R$ 350 mil.
A festa, que integra o calendário oficial de eventos do Estado, conta com provas campeiras, de rédeas, tiro de laço e gineteada, programação de shows, esquila a martelo, concursos artísticos, culinária campeira e desfile. Na última edição, em 2016, foram realizadas apenas as provas campeiras, devido à escassez de recursos.
Moglia conta que a realização, no próximo ano, ainda depende da confirmação de patrocínios que cubram pelo menos R$ 130 mil. “Tudo tem valor alto e até para as premiações temos que pagar imposto”, disse.
O presidente enfatiza que, antigamente, as pessoas trabalhavam gratuitamente para a realização da festa, e que agora até o gado para as provas de laço é alugado. “São exames, fretes, acomodações e pessoal para manutenção. Tudo é custo”, ressalta.
Moglia salienta, ainda, que a entidade está tentando acessar recursos através da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e Lei Rouanet, mas adianta que as empresas precisam contribuir com aproximadamente R$ 2 milhões em impostos para doar os 6% que daria o valor estimado do patrocínio. “É difícil ter empresas desse porte na região”, disse.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...