ANO: 25 | Nº: 6259

Norberto Dutra

redacaominuano@gmail.com
Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade
21/10/2017 Norberto Dutra (Opinião)

O que é santidade e santificação?

Hoje em dia é muito comum as pessoas quererem estar com Jesus e com o pecado ao mesmo tempo. Só que isso não é possível! Deus nos chama para a santificação (1 Ts 4:3) e quando um cristão não quer viver uma vida de santidade, ele não desfruta de todos os prazeres do mundo nem do prazer de servir a Deus. Mas afinal, o que é santidade?
Quando uma pessoa recebe Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, o Espírito Santo vem habitar em seu coração, e Ele é comparado a uma semente divina que é plantada em nosso interior com a intenção de nos santificar (1 João 9:3).
Santidade significa estar separado para Deus, ou seja, a cada dia precisamos nos separar do pecado para nos aproximarmos de Deus, e à medida que obedecemos os ensinamentos da Bíblia, começamos a ver mudanças positivas em nossa conduta e em todas as áreas da nossa vida. É importante lembrar que Deus não somente nos pede para viver em santidade, mas Ele também nos dá a habilidade para isso. Através do Espírito Santo recebemos uma força sobrenatural para vencer o pecado e tudo que devemos fazer é não confiar em nossa própria força, mas orar ao Senhor pedindo a sua força.
Muitos cristãos passam a maior parte de suas vidas esperando ser transformados, mas não se alimentam espiritualmente e não tomam decisões práticas para fugir do pecado. Por isso é importante entendermos que a nossa carne nunca irá se converter e mesmo que queiramos fazer o bem, haverá sempre uma luta interior para fazermos o oposto.
Infelizmente, vemos muitos escândalos nas igrejas e exemplos de pessoas que dizem servir a Cristo, mas as suas atitudes passam bem longe disso. O famoso escrito A. W. Tozer disse: "Santos sem santidade são a tragédia do cristianismo". E isso explica porque o Brasil é um país cristão, mas está entre os mais corruptos e imorais de todos.
A santidade não pode estar desligada da nossa vida cristã, por isso quero destacar alguns princípios para entendermos o que realmente significa santidade:
Santidade não tem nada a ver com usos e costumes.
Ao contrário do que muitos pensam, ser santo não é guardar um monte de regras e normas relacionadas ao vestuário e tamanho do cabelo. Não é ser contra tatuagem, filmes da Disney, ir a praias, clubes ou só ouvir músicas evangélicas. Não é viver orando e jejuando, isolado dos outros, andando sempre de terno e gravata. Eu sei que para muitos, santidade está ligada unicamente a essas coisas, mas não acredito que sejam suficientes, pois elas não têm poder para acabar com a ganância, inveja, fofoca, cobiça, raiva, mentira, pensamentos impuros, pecados sexuais etc. Nenhuma dessas abstinências e regras conseguem, de fato, crucificar o velho homem com seus pecados. Elas têm aparência de piedade, mas não tem poder nenhum contra a carne. Foi isso que Paulo disse há muito tempo atrás:
"Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne" (Colossenses 2:23). Deus abençoe a todos. No próximo sábado terá continuação essa matéria. Amém!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...