ANO: 25 | Nº: 6380
24/10/2017 Cidade

Vigilância Ambiental inicia atividades para Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti

Foto: Giovana Pereira/Especial JM

Servidores públicos intensificam trabalho de conscientização nas escolas
Servidores públicos intensificam trabalho de conscientização nas escolas

Os profissionais da Vigilância Ambiental de Bagé iniciaram, ontem, as atividades para a Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti. Até sexta-feira, além da intensificação nos trabalhos realizados normalmente, os servidores da Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência estarão visitando as escolas da cidade, promovendo ações de divulgação e conscientização sobre a importância das medidas de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.
Na manhã de ontem, os agentes da Vigilância Ambiental visitaram a Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Edgar Aquino Rocha, a Escola Municipal de Educação Infantil Frederico Petrucci e a Escola Municipal de Ensino Fundamental José de Abreu. De acordo com o coordenador da Vigilância Ambiental, Marcelo Inchauspe Fernandes, entre a quarta e quinta-feira, os agentes reforçarão o trabalho nos terrenos na área da rua 20 de Setembro, entre as ruas Venâncio Aires e Paulo Corrêa Lopes.
No dia 1º de novembro, as atividades para a campanha se encerrarão com um mutirão dos órgãos da Saúde Municipal, no Residencial Charrua, onde haverão ações de conscientização contra o mosquito da dengue, serviço de castração de cães e gatos e trabalhos sociais. Fernandes informa que o município registrou, até o momento, 246 focos do mosquito. Os bairros com maior incidência são Mascarenhas de Moraes, Getúlio Vargas, Centro e Jardim do Castelo.
A vigilância conta com apenas 20 agentes para realizar o monitoramento nas residências, visitando, a cada 15 dias, 42 pontos estratégicos, como cemitérios, oficinas mecânicas, postos de gasolina, sucatas e borracharias. “Toda a população precisa fazer sua parte na luta contra o mosquito Aedes aegypti”, declara o coordenador.
O secretário municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, Mário Mena Kalil, salienta que o Executivo conta com a ajuda dos bajeenses para limpar os quintais e eliminar os criadouros a fim de evitar a proliferação do mosquito da dengue.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...