ANO: 24 | Nº: 6083
28/10/2017 Cidade

Arquivo Público de Bagé inaugura casa nova

Foto: Tiago Rolim de Moura

Ato de inauguração contou com presença maciça de membros da comunidade e apaixonados pela história do município
Ato de inauguração contou com presença maciça de membros da comunidade e apaixonados pela história do município

Com 20 anos de atividade, o Arquivo Público Tarcísio Taborda inaugurou, na sexta-feira, sua nova sede, no prédio da antiga Cooperativa Bajeense de Lã (Cobagelã), atualmente também ocupado por setores da secretaria municipal de Educação e Formação Profissional.
O diretor do Arquivo, Cláudio de Leão Lemieszek, lembra que a mudança foi realizada no final de 2016, quando a gestão municipal ainda estava sob a responsabilidade do ex-prefeito Dudu Colombo. As obras para melhoria da estrutura só tiveram início neste ano, já sob a administração de Divaldo Lara.
O espaço de 1,2 mil metros quadrados (m²) conta com cerca de 20 salas, onde estão acondicionados documentos, jornais e livros que contam a história da cidade e de seus inúmeros personagens ilustres, como o Visconde de Ribeiro Magalhães, que ganhou espaço de destaque na mostra inaugural. Sua história foi contada através de documentos, jornais e objetos pessoais expostos no saguão principal do Arquivo. Documentação oficial de todas as secretarias municipais e da Câmara de Vereadores, também estão guardados no local. O Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) do prédio ainda não está pronto, mas deve ser finalizado nos próximos dias.
“Eu diria que esse é o momento mais importante da caminhada do Arquivo Público, que já conta com 20 anos. Com esta nova estrutura, estaremos um passo à frente de todos os Arquivos Públicos do Estado, com exceção de Porto Alegre, com um dos mais ricos acervos”, afirma Lemieszek.
O assessor especial do prefeito, Gladimir Aguzzi, destacou a importância do espaço. “Uma cidade como Bagé não pode deixar de lado sua história. Cuidar de nossa memória e de nosso passado, enquanto cidadãos, é uma prioridade. Por isso foram realizadas estas melhorias no espaço”, pontuou.
A revitalização incluiu a troca de piso, iluminação nova, climatização e divisória das salas, instalação de prateleiras para abrigar a documentação. Além disso, o espaço também conta com um auditório, hemeroteca, fototeca, auditório. O segundo pavimento, ainda não finalizado, será utilizado para realização de eventos.
O vice-prefeito, Manoel Machado, destacou o simbolismo do prédio escolhido para abrigar o Arquivo. “Este prédio representa um momento de pujança na história de nossa cidade, de desenvolvimento, quando a lã daqui dominava o mercado internacional”, disse.
O Arquivo Público funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...