ANO: 24 | Nº: 6064
31/10/2017 Cidade

Free shops brasileiros devem começar a funcionar a partir de 2018

Foto: Arquivo JM

Implantação deve alavancar economia do município
Implantação deve alavancar economia do município

A implantação de free shops em cidades-gêmeas de fronteira, como Aceguá, deve se tornar realidade a partir do próximo ano. A Receita Federal deve concluir, até o final de novembro, o sistema de controle das lojas francas e publicar a Instrução Normativa com as regras de vendas válidas para as cidades brasileiras.
O vice-prefeito de Aceguá, Júlio César Monteiro, participou de uma reunião, em Uruguaiana, para tratar do assunto. Ele conta que a intenção da Receita Federal é iniciar os testes do sistema ainda este ano. Monteiro salienta que a implantação irá movimentar a economia do município, e com isso gerar emprego e renda.
A instalação do sistema para as lojas francas é aguardada desde o fim de 2012, quando foi aprovado no Congresso Nacional o projeto que autorizou o funcionamento de free shops para a venda de mercadorias nas cidades-gêmeas de fronteira. A estimativa é que cerca de 30 municípios sejam beneficiados com as lojas francas.
Conforme Monteiro, devem ocorrer audiências públicas para discutir as regras de comercialização e somente após será dado prazo para as empresas interessadas se habilitarem. “Ainda há muitas dúvidas a serem sanadas antes da implantação”, ressaltou.
O vice-prefeito informou que ainda não teve nenhuma empresa brasileira interessada na implantação, em Aceguá, mas alguns proprietários de free shops uruguaios já se manifestaram neste sentido. A partir da abertura das lojas francas no Brasil, qualquer brasileiro poderá comprar 300 dólares nos free shops nacionais, além de mais 150 dólares nos uruguaios.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...