ANO: 24 | Nº: 6085

Daiane Lima

daiane.lima.bg@gmail.com
Jornalista formada pela Universidade da Região da Campanha. Responsável pela produção e reportagem de esportes do Jornal MINUANO.
02/11/2017 Universo Pet

Alimentos e remédios. O que os pets podem consumir?

Foto: Tiago Rolim de Moura

Quem tem algum pet em casa sabe que os animaizinhos são considerados membros da família. A proximidade deles com os humanos também aumentou com o tempo. Eles estão na casa, na cama, têm seus utensílios e brinquedos próprios.

Entretanto, na hora de alimentar e medicar os pets, é preciso lembrar que o corpo dos animais é diferente do corpo humano. A veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Regina Reiniger, ressalta que muitos medicamentos são proibidos para cães e gatos, assim como alguns alimentos podem causar intoxicação alimentar.

Sobre os alimentos, Regina conta que, muitas vezes, em famílias em que há crianças pequenas, os tutores acreditam que os mesmos remédios administrados em crianças podem resolver problemas de saúde em animais. “Um fato frequente observado na rotina clínica, é de animais que estão mostrando alguns sintomas relacionados ao uso de medicamentos humanos, administrado por seus tutores. Normalmente ocorrem em famílias que têm filhos pequenos, e como as crianças podem receber um paracetamol ou ibuprofeno ou diclofenaco sódico (ou potássio), as pessoas acham que uma dose desses medicamentos será benéfico para os pets”, declara. 

Regina ressalta que há medicamentos proibidos, outros que precisam de ajustes na dose e outros de uso restrito. “O mais importante é entender que apenas o médico veterinário tem conhecimento para prescrição”, destaca. Em geral, paracetamol, ibuprofeno, ácido acetil salicílico, diclofenaco sódico ou potássio são os maiores causadores de problemas nos pets. A veterinária destaca, também, que é preciso ter muito cuidado, especialmente com os gatos, por apresentam muitas peculiaridades fisiológicas.

Também sobre os felinos, é preciso ter cuidado na hora da higiene. Regina explica que banho com um sabonete ou xampu à base de benzoato de benzila, como o Acarsan, um sabonete antibacteriano, ou à base de sulfeto de selênio, usado para combater a caspa em humanos, podem causar intoxicações.

 Alimentos

Nem todos os alimentos consumidos pelos tutores podem ser oferecidos aos pets. O cuidado deve ir desde aquilo que é ingerido no almoço, até os petiscos e a sobremesa dos humanos.

A cebola e o alho, presentes nas refeições, são alguns dos produtos que podem provocar intoxicação. Uva, uva passa, abacate e nozes da macadâmia, encontrados em alguns biscoitos, por exemplo, também não devem ser ingeridos pelos animais.

Os tutores também devem manter seus pets longe de chocolate, café, balas e doces diets. “Um exemplo disso é a frequência de gatos intoxicados por comerem as sobras de papas de bebês industrializadas, elas são muito palatáveis aos bichanos, porém é rica em pó de cebola, o que provoca intoxicação, podendo levar à morte”, enfatiza. 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...