MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Homenagem ao presidente Médici terá novo relator

Publicada em 04/11/2017

O deputado federal Cabuçu Borges, do PMDB do Amapá, devolveu, sem manifestação, a relatoria do projeto de lei que denomina de 'Mar Presidente Médici - Amazônia Azul' a zona econômica exclusiva brasileira. O parlamentar havia assumido a função em maio, substituindo Celso Pansera, do PMDB do Rio de Janeiro, na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados. O primeiro relator foi Arnaldo Jordy, do PPS do Pará, que também devolveu a proposta ao colegiado, sem qualquer manifestação.
O projeto, apresentado em 2015, pelo deputado federal Jair Bolsonaro, foi rejeitado pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, em dezembro do ano passado, com base em parecer do deputado Bruno Covas, do PSDB de São Paulo. Em seu parecer, o tucano entendeu que a iniciativa, 'além de correr o risco de não ser acatada pela comunidade internacional, poderia gerar questionamentos em foros internacionais, com desgastes para a imagem do Brasil no cenário mundial'. A proposta depende de aprovação da Comissão de Cultura e da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania para seguir ao plenário.
Na justificativa apresentada à Câmara, Bolsonaro argumenta que o general bajeense, presidente do Brasil entre 1969 e 1974, durante a ditadura militar, foi decisivo para o avanço na configuração das medidas do mar territorial brasileiro, que se estende das 12 as 200 milhas marítimas, contadas a partir das linhas de base que servem para medir a largura. A ampliação dos limites foi definida unilateralmente pelo presidente Médici, no início da década de 1970. A função estratégica da determinação serve de justificativa para Bolsonaro.

Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online