ANO: 25 | Nº: 6354
10/11/2017 Cidade

Arquivo Público recebe acervo documental e artístico da família Obino

Foto: Tiago Rolim de Moura

Funcionários movem quadro pintado por bisavô do empresário
Funcionários movem quadro pintado por bisavô do empresário

O acervo documental, fotográfico e artístico da família Obino foi entregue ao Arquivo Público Municipal Tarcísio Taborda, na manhã de ontem. O ato foi realizado pelo empresário e produtor rural Theo Obino, 58 anos, que também fez a doação de 50 cadeiras para o auditório do órgão, o qual receberá o nome de seu pai, Téo Vaz Obino.
O diretor do Arquivo Público, Cláudio de Leão Lemieszek, revela que a proposta surgiu após uma visita do empresário ao local. Ele conta que a atitude de Theo é uma grande conquista para o órgão, pois é um gesto de conhecimento a estrutura e ao trabalho da equipe. “A confiança que depositou no Arquivo é um incentivo ao nosso trabalho para guardar a história do município”, declara.
Lemieszek enfatiza que a entrega se trata de um comodato, um empréstimo gratuito de algo que poderá ser restituído ao dono original. Entre as peças entregues, estão livros de documentos pessoais e empresariais, fotografias, quadros, objetos antigos e um painel com recortes de notícias.
Um destaque do acervo é o quadro baseado no conto da mitologia grega, “A História de Eros”, pintado a óleo, no século 19, pelo bisavô de Theo, Pedro Obino. Outras peças que chamam a atenção são os retratos do bisavô e avô de Théo (Pedro Obino e Pedro Obino Júnior) pintados, na década de 1950, pelo espanhol Antonio Cánovas; além do troféu Destaque Lojista do Rio Grande do Sul, recebido por seu pai, Téo Vaz Obino, em 1990.
O material será disposto ao lado do auditório, que servirá como um memorial da família Obino, posteriormente os documentos também deverão ser digitalizados pela equipe do local.


Trajetória familiar

A história da família, em Bagé, inicia no século 19, quando o arquiteto italiano José Obino foi contratado para fazer o projeto da Catedral de São Sebastião. Em seguida, ele visitou seus irmãos, em sua terra natal, Sardenha, e os convidou para morarem na cidade.
Entre os irmãos, estava Pedro Obino, que foi o autor do quadro “A História de Eros”. O filho do pintor, Pedro Obino Júnior, foi o fundador das Lojas Obino, em 1950. O empresário também foi o responsável pela confecção do rádio transmissor, datado de 1935, que está entre os itens cedidos.
Após a aposentadoria de Pedro Júnior, a empresa continuou sob o comando de Téo Vaz Obino, o qual recebeu o maior prêmio empresarial da família, o troféu Destaque Lojista do Rio Grande do Sul, em 1990.
Logo após, foi a vez de Theo, que comandou a empresa até 2000, quando começou a se responsabilizar apenas pelo trabalho da família no setor de agronegócios, passando o comando das lojas para seu filho Pedro, atual gestor do grupo empresarial.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...