ANO: 25 | Nº: 6378
11/11/2017 Fogo cruzado

TCE-RS nega recurso de Dudu para corrigir Certidão de Regularidade Fiscal

Recurso apresentado pelo ex-prefeito de Bagé, Dudu Colombo, contra decisão proferida pela Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), em junho de 2015, que indeferiu, parcialmente, o pedido de retificação de certidão referente ao percentual de gasto com a folha de pagamento, foi negado pela Corte. Com a medida, a certidão referente ao segundo quadrimestre de 2014 segue apresentando percentual superior ao limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, representando 55,78% das receitas.
Dudu manifestou inconformidade com a decisão que considerou como gasto de pessoal os serviços conveniados com instituições, sustentando que as despesas foram realizadas exclusivamente para a manutenção de serviços essenciais à saúde. Nesse sentido, o ex-prefeito contestou o índice apresentado na Certidão de Regularidade Fiscal. No voto que foi acompanhado pelos conselheiros do TCE-RS, o relator, conselheiro Pedro Figueiredo, destacou que “a subordinação do pessoal terceirizado e a característica permanente do serviço de saúde descaracterizam a terceirização e a tornam mera substituição de pessoal”.
O conselheiro observa, ainda, que a terceirização dos serviços na área médica já havia sido apontada como irregular nos exercícios de 2009, 2010, 2011, 2012 e 2013, destacando que é correto o entendimento de que os valores correspondentes aos convênios sejam considerados como despesa com pessoal, para fins dos limites estatuídos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...