ANO: 25 | Nº: 6209

Luiz Fernando Mainardi

luiz.mainardi@al.rs.gov.br
Deputado Estadual
15/11/2017 Luiz Fernando Mainardi (Opinião)

Tucanos em decadência

Os brasileiros acompanham a rápida decadência do PSDB como partido que tem algo a dizer para o Brasil. O desmascaramento do principal líder do tucanato, o senador mineiro Aécio Neves – flagrado em um esquema de transferências de propinas, com provas fartas, incluindo uma mala de dinheiro entregue a um primo do senador –, o apoio ao golpe e aos retrocessos impostos pelo governo Temer e a crise interna, em que se evidencia uma maioria mais apegada aos cargos do que a um projeto para o país, deixou o partido em frangalhos.
A análise não é só minha, mas de nove entre 10 analistas políticos brasileiros. É também do PSDB a agenda de Temer, de retiradade direitos dos trabalhadores e transferência de riquezas públicas (como opré-sal) para grandes petroleiras internacionais.
Nas grandes prefeituras que governa, como Porto Alegre e São Paulo, a realidade é muito parecida. O prefeito da capital gaúcha acostumou-se a enfrentar manifestações de repúdio em todos os lugares que vai (com exceção, obviamente, dos salões da elite porto-alegrense), tendo sido derrotado pela greve dos funcionários. Marchezan é a síntese do que os tucanos propõe e fazem: um governo elitista e autoritário. Enquanto isso, a cidade pena com buracos a céu aberto, diminuição de investimentos e anúncio de privatizações.
Quando criticados ou lembrados desta situação, como o foi o atual presidente do PSDB gaúcho, o ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, a resposta é a igual a de qualquer tucano. Dizem, invariavelmente, que o PT é pior porque está unido em torno de Lula, um ex-presidente condenado pela justiça.
Nada mais falacioso do que esse argumento. Na verdade, Lula foi condenado em primeira instância por Moro sem qualquer prova. Essa condenação já foi esmiuçada por dezenas de juristas independentes, que lançaram um livro demonstrando a injustiça desta condenação (https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/resenha-do-livro-comentarios-a-uma-sentenca-anunciada-por-fabio-de-oliveira-ribeiro). Aécio, ao contrário, foi flagrado em claro delito e, embora tenha sido afastado de seu mandato pelo STF, recebeu clara solidariedade de seu partido.
O PSDB preserva e protege Aécio, mesmo sabendo que ele cometeu crime, mesmo conhecendo, como o Brasil inteiro, as provas que demonstram este crime. Muito diferente de Lula, que possui, hoje, a solidariedade não do PT, mas de juristas independentes e da maioria da população brasileira, obtendo, em vários estados do país, mais de 70% das intenções de voto para presidente.
Leite, assim como todos os tucanos, sejam de cabelos brancos ou pretos, tem uma agenda política e economicamente conservadora, elitista, fundamentada numa ideia de estado mínimo e corte de recursos para os serviços públicos. Sua candidatura a governador significa mais do mesmo que vem sendo praticado por Temer e Sartori. Aliás, para quem não sabe, os tucanos, além de governarem o Brasil junto com Temer, também governam o estado junto com Sartori. Será difícil para o ex-prefeito de Pelotas explicar isso tudo para o eleitorado.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Outras edições

Carregando...