ANO: 25 | Nº: 6358
17/11/2017 Campo e Negócios

Genética supera a crise durante a Temporada de Primavera

Apesar do momento de turbulência política e econômica do País em 2017, especialmente no setor da pecuária, os criatórios que desenvolvem trabalhos de melhoramento genético tiveram resultados positivos durante a Temporada de Primavera da Pecuária Gaúcha. Em 11 leilões com a participação dos associados da Conexão Delta G, o faturamento foi de R$ 8,5 milhões na venda de 1,6 mil animais das raças Hereford e Braford.
Na avaliação do presidente do Conselho Técnico da Conexão Delta G, Bernardo Pötter, o uso de ferramentas de melhoramento genético têm gerado resultados importantes dentro das raças Hereford e Braford. "Isso fornece aos produtores touros para serem utilizados nos rebanhos e disponibilizando às centrais de inseminação reprodutores de altíssimo valor genético para o uso em inseminação artificial no país inteiro", salienta.
Para o dirigente, os criadores investem com critérios técnicos e econômicos em anos de crise, direcionando os investimentos de maneira mais cautelosa e adquirindo animais avaliados geneticamente que garantem a produtividade no campo. "Esses resultados não chegam a surpreender, pois os nossos clientes procuram por um investimento certo, onde o desempenho dos animais a campo e o retorno econômico é o que interessa, portanto não é uma aventura", ressalta.
Pötter destaca entre as ferramentas de melhoramento genético o programa de touros jovens da Conexão Delta G, que vem identificando touros superiores e disponibilizando ao mercado animais jovens de alto potencial genético. Também lembra do Programa de Acasalamentos Dirigidos (PAD). No Braford, a média fechou em R$ 9,24 mil nos machos e R$ 3,54 mil nas fêmeas. Já no Hereford a média alcançou R$ 8,47 mil nos machos e R$ 3,1 mil nas fêmeas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...