ANO: 25 | Nº: 6255
20/11/2017 Editorial

Mundo além do limite

Na semana que passou, Bagé teve alguns exemplos do quanto o mundo de todos pode se expandir, se ampliar em pontos de vistas diferentes e possibilidades futuras. Contudo, vamos destacar neste espaço dois casos que revelam bem o quanto é possível estabelecer novos horizontes para vários aspectos da vida.

O primeiro exemplo é o da Casa da Menina, entidade mantida pela Fundação Attila Taborda/Urcamp, que atendendo a uma parceria entre várias organizações, visitou o planetário da Unipampa, inaugurado há dois meses. A promoção ficou por conta do grupo de Apoio à Adoção em Bagé – o Gaab que mobilizou também a Unipampa e a empresa de transportes coletivos Anversa para viabilizar uma tarde de sábado diferente e instrutiva para as 20 meninas assistidas. É possível imaginar o quanto as novas descobertas sobre a grandeza do universo tenham revelado às jovens o sentimento de que há muito por descobrir, muito por fazer e viver. E que o mundo só será pequeno para quem não valorizar as experiências numa constante superação de dificuldades.

Mundo além do limite II

Bagé viveu um momento curioso durante o Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Foi um período de reafirmação, quando o evento retornou à Vila de Santa Thereza e trouxe de volta as oficinas destinadas tanto a formar novos realizadores de cinema e audiovisual quanto, também, de criar um público novo e ávido para a sétima arte. No exemplo de Guarnieri, um filme dirigido por Francisco Guarnieri, neto da escritora bajeense Edy Lima, muitas produções voltaram seu foco para a preocupação de que a arte mantenha sua função de esclarecer o povo e garantir a liberdade de expressão. Nesse rumo, também foram os registros de opiniões de espectadores e convidados do festival, como a apontar um momento em que muitos exemplos de tentativas de cerceamento de liberdades têm povoado o ambiente virtual das redes sociais, já tão próximo da realidade.

Que os dois exemplos selecionados aqui representem despretenciosamente a vontade de conviver em paz, de compreender espaços e situações adversas e, acima de tudo, inspire o respeito entre as diferenças.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...