ANO: 25 | Nº: 6381
28/11/2017 Segurança

Grupo busca auxílio para atingidos por incêndio da Galeria Kalil

Foto: Antônio Rocha

Rafael Lara e Márcio Cattani, organizadores do grupo
Rafael Lara e Márcio Cattani, organizadores do grupo

O incêndio ocorrido na Galeria Kalil, na madrugada da sexta-feira, deixou cerca de 50 moradores e lojistas com prejuízos ainda incalculáveis. O sinistro resultou na interdição do local pela Defesa Civil. Em reunião realizada na tarde de ontem, na Prefeitura de Bagé, um grupo iniciou a articulação de um evento e de uma “vaquinha” online (auxílio financeiro através da internet) para ajudar moradores e lojistas.
De acordo com Rafael Lara, um dos organizadores do grupo, a intenção é buscar mediar e saber o andamento da perícia, além de promover um grande evento para auxiliar financeiramente todos os atingidos pelo incêndio.
Moradores e empresários cobram agilidade para poder abrir suas lojas. Ninguém pode entrar no local. Os proprietários de uma empresa de videogames, consumida pelo fogo, fizeram uma campanha nas redes sociais, onde pedem doações de jogos, aparelhos antigos ou novos e controles (até mesmo se tiverem estragados) para retomar as atividades. As doações estão sendo recebidas na sala 11 do Iporã Center, das 9h às 18h.
Márcio Cattani, que também atua como organizador do grupo, disponibilizou a página “Reclame Aqui Bagé” para buscar ajuda da comunidade. “A ideia é apoiar. O grupo é independente, não tem vínculos e busca apenas auxílio para todos os que sofreram perdas”, diz. Rafael informa que o evento beneficente está programado para janeiro de 2018 e deve atender outras pessoas que perderam bens em 2017 devido a incêndios e acidentes.


Bombeiros

O comandante regional do Corpo de Bombeiros, Major Max Meinke, destaca que a galeria está interditada para uso. “Estamos aguardando a perícia (que deve apontar a causa do incêndio). Pedimos para que seja emitido um laudo elétrico e um laudo estrutural para poder liberar para uso contínuo. A preocupação sempre é com a segurança das pessoas”, ressalta.
O major salienta que a estrutura somente será liberada após esses laudos estarem prontos e com responsabilidade técnica. O Plano de Prevenção e Combate à Incêndio (PPCI) também está com algumas documentações para serem alteradas, mas ainda existe prazo para as adequações.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...