ANO: 25 | Nº: 6436
30/11/2017 Fogo cruzado

Proposta proíbe reajuste da gasolina e do gás acima da inflação

Foto: Tiago Rolim de Moura

Com modelo adotado pela Petrobras, aumentos podem ser diários
Com modelo adotado pela Petrobras, aumentos podem ser diários

A Câmara dos Deputados vai analisar um projeto de lei que limita os reajustes de preços dos combustíveis automotivos e do gás de cozinha ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A proposta foi apresentada na terça-feira, 28, pelo deputado Marco Maia, do PT gaúcho.
Com a mudança na política de reajuste dos preços da gasolina e do diesel, formalizada pela Petrobras em julho, os reajustes podem ocorrer em menor espaço de tempo, com a possibilidade de ser até diários, dependendo das oscilações do preço do produto no mercado externo. A proposição de Maia, porém, determina que o aumento não pode superar a inflação.
O petista classifica o modelo como ‘absurdo’. “Afeta a vida das pessoas que veem reduzidas a sua renda”, avalia, ao observar que a elevação gera impacto na economia, refletindo no aumento do custo do frete e da produção. A proposta apresentada pelo deputado ainda será avaliada pelas comissões técnicas da Câmara antes de seguir para votação em plenário.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...