ANO: 23 | Nº: 5813
06/12/2017 Segurança

Mulher é indiciada por injúria racial contra senegalês

Uma mulher foi indiciada, pela Primeira Delegacia de Polícia Civil, por injúria racial, praticada contra um senegalês, no dia 28 de agosto, no centro de Bagé. Ela também vai responder por praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, por religião, etnia ou procedência nacional e por agressão (vias de fato).
A delegada Daniela Barbosa de Borba explica que agora o inquérito está sendo analisado pelo Ministério Público, que denuncia o fato para o poder Judiciário. O grupo de apoio a refugiados e imigrantes está auxiliando no caso desde o dia do fato e um escritório de advocacia está trabalhando na assistência à acusação.


Relembre

No dia 28 de agosto, um caso de racismo e xenofobia (preconceito contra imigrantes) foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). O fato ocorreu em frente a uma loja, na avenida Sete de Setembro, em Bagé, por volta das 9h50min.
Ousmane (conhecido como Manê), de 42 anos, que reside no Brasil há 10 anos, estava trabalhando, vendendo produtos no centro da cidade, quando foi vítima de racismo. Ele contou, no boletim de ocorrência, que uma mulher se aproximou e, sem motivo algum, lhe desferiu um tapa nas costas. Após, a mulher arrancou o seu boné e o jogou no chão.
Manê, que á naturalizado brasileiro, também informou que a mulher começou a lhe xingar, chamando de ‘escuro’ e de ‘lixo’, dizendo para que ele ‘voltasse para o seu país, para morrer de fome’. Amigos e testemunhas acompanharam o fato e identificaram a suspeita.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...