ANO: 23 | Nº: 5813
07/12/2017 Empreendedor

Jr. Achievement desenvolve projeto com alunos da Escola Carlos Kluwe

Foto: Divulgação

Estudantes com o presidente da Aciba, Frank Minotto, e com os coordenadores do projeto
Estudantes com o presidente da Aciba, Frank Minotto, e com os coordenadores do projeto

O Jr. Achievement é considerado uma das maiores organizações sociais incentivadoras de jovens do mundo, que os estimula e desenvolve para o mercado de trabalho. Através do método "Aprende fazendo", pioneirismo em educação financeira, preparação para o mercado de trabalho e empreendedorismo, é possível gerar caminhos para empregabilidade e criação de empregos. No município, a proposta vem sendo desenvolvida na Escola Estadual Carlos Kluwe pelo Núcleo Jovem da Associação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba), através do projeto Opera, que tem como capacitadores os empresários Rafael Minotto, Bruno Robaina, Augusto Oliveira, Gabriel Pereira e Newton Coutinho.
A iniciativa, que visa o empreendedorismo e estímulo aos jovens, é custeada pela Aciba. No início deste mês, durante a reunião da associação, os estudantes Bruno Paiva Rodrigues, Rithiely Barcelos Oliveira e Pedro Nobre, representando a equipe de 16 alunos, com idades entre 16 e 18 anos, tiveram a oportunidade de apresentar o trabalho que estão desenvolvendo.
Eles construíram uma microempresa de fabricação de produtos artesanais e passaram por diferentes processos, desde a criação de marca, desenvolvimento de produtos, comercialização e divulgação, enfrentando dificuldades e vivenciando a realidade de uma empresa real. O resultado foi a criação de nichos feitos com palitos de picolés que podem ser encontrados no Facebook Decorarte.
A atividade é extraclasse e acontece nas quintas-feiras à noite. De acordo com os estudantes, a experiência está sendo válida, pois a proposta atraiu a atenção dos jovens que estão desenvolvendo noções de empreendedorismo. Durante a reunião, empresários deram dicas e falaram de suas experiências.
O ex-presidente da Aciba, Renê Isoppo, contou que aos 12 anos de idade fabricava e vendia amendoim torrado e aos 14 anos tinha uma equipe de vendedores, aos quais ele dava comissões pelas vendas. Os jovens contaram as dificuldades que vivenciaram e situações que fazem parte do cotidiano dos empresários.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...