ANO: 25 | Nº: 6458
09/12/2017 Fogo cruzado

Orçamento de Bagé prevê recursos para pavimentação, estradas vicinais e guarda municipal

Foto: Arquivo JM

Previsão é de R$ 1 milhão para manutenção de estradas rurais
Previsão é de R$ 1 milhão para manutenção de estradas rurais

Sancionadas pelo prefeito Divaldo Lara, do PTB, as propostas que orçam as receitas e fixam as despesas do município de Bagé, em R$ 395,3 milhões, para 2018, projetam investimentos vultuosos em projetos de pavimentação, para as áreas de segurança, saúde e educação. Um dos destaques fica por conta da proposta de implantação do Centro de Inovação, Inteligência e Tecnologia de Gestão. A prefeitura projeta investir, pelo menos, R$ 120 mil em um sistema unificado de informações. Os valores, entretanto, representam previsões, tendo em vista que depende da arrecadação e da liberação de recursos.
Pouco mais de R$ 503 mil podem ser investidos na legalização de ocupações irregulares ou loteamentos clandestinos. O orçamento reserva R$ 402,4 mil para comunicação institucional e divulgação oficial dos atos administrativos e R$ 2,5 milhões para restauração e manutenção de prédios públicos históricos. A lista inclui o Centro Histórico Vila de Santa Thereza, o Palacete Pedro Osório, o Prédio da Intendência, a Casa de Cultura Pedro Wayne, o Centro Administrativo e o Coreto Municipal. Pouco mais de R$ 80 mil serão destinados para custear as despesas relativas à manutenção do funcionamento dos Conselhos Municipais.


Infraestrura

A prefeitura pretende empregar R$ 360 mil no programa de contenção de alagamentos, a título de melhoria do sistema de drenagem pluvial e redução do risco de inundações. Mais de R$ 5,2 milhões foram reservados para a elaboração de projetos e execução de pavimentação de obras viárias. Na reparação e conservação de vias urbanas (por meio dos programas de conservação permanente, capeamento e recapeamento asfáltico e tapa-buraco, além da conservação de vias não pavimentadas, por meio de patrolamento) está prevista a aplicação de R$ 1.867.176,31.
Pouco mais de R$ 200 mil devem ser destinados para a implantação de novas praças nos bairros. Os recursos servirão para contratar serviços de conservação e manutenção de áreas verdes, com aquisição de materiais para produção e instalação de brinquedos e academias de ginástica ao ar livre. Cerca de R$ 251 mil foram reservados para reparações e reconstruções de pontes e pinguelas e R$ 50 mil para reparação de calçadas.
No campo da infraestrura, um dos maiores orçamentos foi reservado à construção do Parque Panela do Candal. Para a criação do atrativo turístico, que também contempla a consciência ecológica e cultural, o governo prevê a aplicação de R$ 2.575.619,08. A conclusão da estrada e das pontes do corredor das tropas, que integra parte do projeto do Anel Rodoviário, poderá contar com investimento de R$ 362 mil. Outros R$ 691 mil podem ser aplicados na revitalização do Complexo Esportivo do Militão.
O orçamento para 2018 projeta R$ 563 mil para a construção de uma ponte que vai ligar o bairro Castro Alves ao centro da cidade, na continuação da rua Barão do Amazonas, sobre Arroio Bagé. O governo argumenta que a intervenção é necessária, uma vez que o bairro Castro Alves apresenta apenas um acesso na ligação com o centro, tanto para pedestres quanto veículos. Cerca de R$ 201 mil serão destinados para manutenção e ampliação de ciclovias.
Em 2018, mais de R$ 3,1 milhões podem ser aplicados na aquisição de máquinas, R$ 1 milhão para manutenção de estradas rurais, R$ 301 mil para implantação do novo Centro de Integração Comercial, R$ 50 mil para implantação do Parque Científico e Tecnológico Binacional e R$ 25 mil para criação das redes de estações de bicicletas compartilhadas de uso público.


Saúde e educação
O governo municipal projeta a aplicação de R$ 3 milhões na ampliação, adequação e qualificação da infraestrutura de escolas. O orçamento prevê R$ 3.376.424,83 para a manutenção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), R$ 4.809.619,79 para manutenção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, R$ 243 mil para construção, ampliação e reforma das unidades de saúde e R$ 704 mil para promover o Bem-Estar Animal.


Meio ambiente

O orçamento de Bagé para 2018 reserva R$ 1,3 milhão para melhorias do Tratamento de Água, R$ 194 mil para recuperação das Áreas Degradadas e Preservação de Recursos Hídricos e R$ 50 mil para implantação da área de manejo de resíduos sólidos. A intenção é restaurar o prédio, adquirir novos equipamentos, modernizar a operação do galpão de resíduos sólidos domésticos, adquirir equipamentos e adequar as instalações para o espaço de triagem dos resíduos de construção civil.
A prefeitura recebeu autorização para investir em dois novos projetos. A previsão é de que R$ 231 mil sejam aplicados na proposta de transformação dos resíduos sólidos em retorno financeiro na forma de produção de combustíveis e insumos utilizáveis. Mais de R$ 3,3 milhões, aliás, devem ser destinados para a operação do aterro sanitário municipal, visando a recuperação de instalações e aquisição de equipamentos.


Cultura
Recursos para mais de 15 iniciativas culturais estão previstos no orçamento de Bagé para o próximo ano. Para o Dança Bagé, a projeção do governo estima aplicação de R$ 55 mil. Pouco mais de R$ 50 mil foram reservados para o Festival Internacional Música no Pampa (Fimp). A projeção, para o Carnaval (desfile de blocos burlescos aos sábados ao meio dia e durante todas as noites, com blocos e escolas de Samba) é de R$ 121 mil.
Para o Samba na Praça, estão previsto R$ 25,1 mil. Outros R$ 10 mil devem ser revertidos para o Carnaval das Marchinhas. A previsão para o Festival Internacional de Cinema da Fronteira é de R$ 45,2 mil. Pelo menos R$ 20 mil podem ser reservados para o Festival de Teatro, R$ 25 mil para a Cantata de Natal, R$ 21 mil para a Festa do Folclore e R$ 120 mil para a Festa Internacional do Churrasco.
O governo prevê a aplicação de R$ 25,1 mil na Semana Farroupilha, R$ 35,2 mil na Galponeira e R$ 50,3 mil na Feira do Livro. Mais de R$ 70,4 mil podem ser destinados para a manutenção do Parque do Gaúcho e da Cidade Cenográfica de Santa Fé. Outros R$ 250 mil estão reservados para a qualificação da infraestrutura no Parque do Gaúcho.
Para o projeto do Museu Comunitário Crioulo, na Cidade Cenográfica de Santa Fé, estão previstos R$ 141,8 mil. A intenção é oferecer uma experiência direta, agregando educação patrimonial, apropriação da história e da cultura local através dos espaços de acervo. A construção do teatro municipal também integra o orçamento, com previsão de R$ 625 mil. A estrutura vai abrigar eventos como o Dança Bagé, Festival de Ballet do Instituto Municipal de Belas Artes (Imba) e Fimp.


Segurança

A lei orçamentária para o próximo ano autoriza a aplicação de R$ 503 mil na criação de Guarda Municipal Armada, R$ 15.092,86 para a qualificação e modernização do sistema de videomonitoramento, R$ 40 mil para observatório da criminalidade e R$ 330 mil para o aparelhamento do Corpo de Bombeiros.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...