ANO: 25 | Nº: 6209

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
09/12/2017 Airton Gusmão (Opinião)

Os caminhos novos que precisamos percorrer

“Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’” (Mc 1,1-8). “Consolai o meu povo, consolai-o, diz o vosso Deus” (Is 40,1).
Hoje, diante de tantas escravidões, não podemos ficar no exílio, pois o Senhor vem para nos trazer consolação. O que esperar de nosso país, depois de tantos períodos de instabilidade, diante da corrupção que se mostra cada vez mais escancarada? O que esperar de nossa vida particular diante dos medos e das angústias provocados pelos desafios da existência? Deus não nos deixa faltar sua consolação, não nos quer escravos do medo ou do pessimismo.
“O que nós esperamos, de acordo com a sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça” (2Pd 3,8-14). Precisamos reacender a esperança, assumindo as nossas responsabilidades na construção do Reino de Deus, que é dom, graça, mas também pede a nossa colaboração. A esperança não nos fecha em nós mesmos, em nossos esquemas, mentalidades, muitas vezes de acomodação e conformismo, justificando estas afirmações com o famoso dito “Deus quis assim ou é o destino”. De fato, muitos querem que pensemos e vivamos assim. Mas esta não deve ser a esperança e o agir do cristão.
João Batista insiste que a chegada do Senhor depende de cada um de nós. É preciso que haja uma mudança radical da existência: mudança de modo de pensar e de agir. A conversão passa necessariamente pela pobreza e pelo despojamento de cada um de nós. É preciso compreender que o sentido da vida vai muito além do consumismo capitalista, das ofertas do marketing, das luzes artificiais geradas neste tempo que antecede o Natal.
O “estilo de vida” de João fala tão forte como as suas palavras. É o testemunho vivo de um homem que está consciente das prioridades e não dá importância aos aspectos secundários da vida. Ele nos convida neste tempo de advento, a caminho do santo Natal, a preparar o Caminho do Senhor, assumindo atitudes novas e um estilo de vida simples e profética.
A sua mensagem de vida e esperança proclama um Batismo de conversão para o perdão dos pecados. O Sacramento da Penitência é um gesto que manifesta a vontade de conversão e a esperança dos tempos novos. É um encontro privilegiado com o Deus que salva e perdoa. Hoje podemos nos perguntar: quais são os vales a serem preenchidos? (vazios, omissões); os montes a serem abaixados? (orgulho, vaidade, ambição) e os caminhos a serem endireitados? (egoísmo, ganância, ódio).
Os Encontros de preparação para o Santo Natal, as celebrações da Penitência, a experiência de deserto, para acolher a Palavra de Deus e as orações, com certeza nos ajudam a escutar o convite de Deus, através de João Batista: “Preparai o caminho do Senhor”.
Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...