ANO: 25 | Nº: 6353
09/12/2017 Campo e Negócios

Pesquisador da Embrapa participa de evento na África do Sul

Foto: Divulgação

Encontro reúne especialistas em genética para resistência ao carrapato
Encontro reúne especialistas em genética para resistência ao carrapato

O pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Flores Cardoso, uma das referências mundiais na área de genômica bovina, participou de um workshop sobre o tema, em Pretória, na África do Sul. O encontro, realizado pelo Instituto de Veterinária do Conselho de Pesquisas em Agricultura, encerrou na sexta-feira, 8. A intenção é reunir diversos especialistas mundiais que vêm realizando pesquisas em genética para resistência ao carrapato. O grupo visa trabalhar na construção de um projeto internacional de pesquisa sobre seleção para resistência dos bovinos ao carrapato.
Fernando Cardoso é líder de um projeto na Embrapa que busca criar “ferramentas genéticas para aumentar a resistência a carrapatos, aos agentes da tristeza parasitária, a ceratoconjuntive e ao carcinoma ocular em bovinos de corte”. O pesquisador vem desenvolvendo, desde de 2010, pesquisas sobre o tema junto a uma ampla equipe de diversas unidades da Embrapa e de instituições parceiras, bem como produtores da Conexão Delta G, que são os proprietários dos animais envolvidos nas pesquisas. Sua inserção nesta rede de âmbito internacional será uma grande oportunidade para aumentar a visibilidade e a abrangência dos resultados que vêm sendo obtidos pela Embrapa.
Vale ressaltar que essa equipe foi pioneira, mundialmente, para produzir avaliações genômicas de touros para resistência ao carrapato, usando as raças Hereford e Braford como modelo. Atualmente, esse trabalho está sendo expandido para outras raças taurinas e está em fase de negociação a disponibilização comercial de um teste genômico para resistência ao carrapato e outras características de adaptação.
“O mais importante dessa participação é a possibilidade de, efetivamente, estarmos inseridos numa proposta internacional em tema de grande relevância para a pecuária tropical e da equipe da Embrapa assumir um papel relevante numa rede multinacional que se configura para trabalhar amplamente com pesquisas e transferência de tecnologia para seleção de animais mais resistentes a parasitas, mais adaptados e produtivos para a pecuária tropical”, aponta Cardoso.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...