ANO: 25 | Nº: 6280
20/12/2017 Cidade

Artesãos bajeenses participam da 34ª Fenatal

Foto: Tiago Rolim de Moura

Vieira acredita que evento é uma oportunidade para os profissionais da região
Vieira acredita que evento é uma oportunidade para os profissionais da região

Reunindo trabalhos de artesãos bajeenses, a 34ª edição da Fenatal permanece na Praça Silveira Martins até domingo, véspera de Natal, com horário de funcionamento entre 8h e 20h. A feira, que iniciou na semana passada, é uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.
Conforme o titular da pasta, Bayard Paschoa Pereira, a iniciativa tem como principal objetivo dar visibilidade e consolidar os trabalhos de profissionais locais, permitindo intercâmbio de informações. Entre os produtos vendidos estão bolsas, jaquetas de couro, peças de tricô e crochê, além de quadros, panos e artigos personalizados.
O secretário explica que a ação integra o projeto “Artesanato do Pampa Gaúcho”, vinculado ao programa “Arranjos Produtivos Locais”. Outras ações da iniciativa são a Feira Rainha da Fronteira do Artesanato, a Femãe, que ocorre na época do Dia das Mães, e a Expo Alto Camaquã, realizada em parceria com a Associação para o Desenvolvimento do Alto Camaquã (Adac).
A artesã Leoni Lemos Silveira é uma das mais antigas participantes da exposição. Ela vende seus produtos no evento há cerca de 30 edições. Os trabalhos de Leoni são baseados em esculturas e peças feitas de madeira. A artesã conta que a feira sempre dá maior visibilidade para as obras dos profissionais, salientando que a época de maior movimento é nos dias anteriores ao Natal.
Já o artesão Paulo Vieira é um dos mais novos participantes do evento. Trabalhando com a confecção de luminárias personalizadas há aproximadamente quatro anos, ele acredita que a exposição dá oportunidade para os trabalhadores mostrarem a qualidade de suas obras para o público local.


Nova estrutura

O secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, afirma que além da estrutura do Coreto Municipal, a prefeitura está trabalhando para proporcionar um novo espaço destinado aos artesãos locais, o qual deve ser a área entre o saguão do Centro Administrativo e a base da antiga estação férrea, aos fundos do prédio.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...