ANO: 25 | Nº: 6378
20/12/2017 Cidade

Escola Risoleta de Quadros pode perder Ensino Médio em 2018

Foto: Divulgação

Situação foi debatida em reunião, realizada na manhã de ontem
Situação foi debatida em reunião, realizada na manhã de ontem

Cerca de 30 alunos da Escola Estadual Risoleta de Quadros, localizada na Vila de São Sebastião, poderão ficar sem aulas no ano letivo de 2018. Isto porque a 13ª Coordenadoria Regional de Educação (13ª CRE) busca a regularização junto ao Conselho Estadual de Educação. Se não houver tempo hábil antes do início das aulas, as atividades do Ensino Médio serão suspensas.
A escola está localizada no distrito de Torquato Severo, em Dom Pedrito. A localidade fica cerca de 40 quilômetros de distância de Bagé e conta com apenas uma instituição de ensino, que atende as crianças da vila rural.
A diretora Neusa Biaggi explica que a instituição de ensino recebeu uma extensão da Escola Estadual Nossa Senhora do Patrocínio, também de Dom Pedrito, em 2003. A intenção era garantir o ensino, além do Ensino Fundamental, para os jovens de Torquato Severo, já que a distância impedia muitos de continuarem os estudos. A professora conta que entre 2008 e 2009, o Ensino Médio foi sendo suspenso, gradativamente, encerrando apenas as aulas das turmas que não contavam com alunos matriculados.
Neusa relata que em 2013 a 13ª CRE deu continuidade à extensão e as aulas foram retomadas. Há poucas semanas, entretanto, foi informada de que a escola poderia perder novamente a extensão do Ensino Médio, por não estar regularizado junto ao Conselho Estadual de Educação. “O Estado não tem a posse da área em que a escola está instalada e isso precisa ser regularizado”, diz.
O titular da 13ª CRE, José Carlos Nobre, explica que por enquanto não há definição sobre suspensão de atividades. “Estamos focando na regularização do Ensino Médio, o que deveria ter sido feito antes, já que o processo está parado desde 2011”, conta.
Nobre não sabe se haverá tempo hábil para resolver a pendência junto ao conselho antes do início do ano letivo de 2018. Caso não seja possível, os alunos serão transferidos para outras instituições de ensino, tanto de Bagé quanto de Dom Pedrito e Lavras do Sul. O transporte dos estudantes seria viabilizado através do convênio dos municípios com o Estado.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...