ANO: 25 | Nº: 6381
20/12/2017 Cidade

Museu Dom Diogo de Souza recebe primeira apresentação dos "Concertos Para Sempre Natal"

Foto: Tiago Rolim de Moura

O clima colaborou para a realização da primeira apresentação dos “Concertos Para Sempre Natal”. O vento minuano soprou forte, mas não desencorajou os bajeenses a prestigiarem o espetáculo realizado nas escadarias do Museu Dom Diogo de Souza, pela Orquestra Jovem do Pampa, regida pelo maestro Joab Muniz, e com participações especiais. “Um presente para a cidade”, foi como definiu um dos realizadores do evento, pastor Gedeão Muniz.
De longe já era possível mensurar o alcance do gosto pela música e do sentimento natalino. Centenas de pessoas aguardavam o início dos acordes da apresentação.
Enquanto o público se acomodava, os músicos aqueciam os instrumentos para a apresentação que fariam a seguir. Cláudio Ferreira da Silva, 25 anos, e Isabelle Diovana Vanocor, 16 anos, ambos flautistas transversais, se declararam nervosos frente ao grande espetáculo do qual fariam parte, especialmente Isabelle, que estreava ontem em eventos da magnitude do concerto. “Dá um nervoso mesmo”, declarou a jovem, que iniciou neste ano no corpo de músicos da Orquestra Jovem do Pampa.
Silva faz parte da orquestra desde 2015. Mesmo assim, também aguardava ansioso pelo início da atividade, enquanto relatava que há duas semanas ensaia diariamente para o espetáculo. “A expectativa é muito grande”, disse.
Quando as luzes se acenderam, a plateia vibrou com o início do concerto, aberto oficialmente pelos realizadores do evento: pastor Gedeão Muniz, Igreja Batista Conservadora, reitora da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Lia Quintana, e prefeito Divaldo Lara. 
O pastor Gedeão destacou o caráter social da Orquestra Jovem do Pampa, que realiza a inclusão e integração social de jovens em situação de vulnerabilidade social desde 2013. A reitora Lia observou que o concerto foi idealizado e organizado durante quatro meses, como uma grande festa de Natal para Bagé, para celebrar o verdadeiro espírito de Natal. “Mas como toda festa, não ficaria bonita se não tivesse pessoas. E é por isso que agradecemos a presença de todos, que abrilhantam este evento”, destacou.
Divaldo ressaltou o grande potencial musical de Bagé. “Um evento cultural desta magnitude vai entrar para a história como um exemplo do potencial que temos, com grandes músicos e uma vida cultural muito ativa na cidade”, apontou o chefe do Executivo.
Além do corpo de músicos da orquestra e do coral da Igreja Batista, também participaram do concerto outros dois bajeenses, expoentes da música erudita atual: o tenor Flávio Leite e a soprano Carolina Veloso. A encenação da anunciação e do nascimento de Jesus Cristo, realizada por atores da Igreja Batista, também comoveu os bajeenses.
O casal Zoraide da Silva e Clóvis Soares assistiam emocionados a passagem dos reis magos, indo ao encontro de Maria, José e do menino Jesus na manjedoura. Pela primeira vez prestigiando a apresentação da Orquestra Jovem do Pampa, eles destacam que o evento evoca sentimentos puros natalinos, como a harmonia e a união. “Em uma época em que estamos tão automatizados, parar para ver uma apresentação desta é magnífico”, disse Soares.
A apresentação foi tão bem recebida pelo casal que os dois já adiantam que irão participar dos outros dois concertos: hoje, novamente na escadaria do museu, e no sábado, 23, no Centro de Eventos Batista. “Todos os dias serão diferentes, então queremos participar de todos”, afirmou Zoraide. 
Os concertos seguem hoje, a partir das 21h, na escadaria do Museu Dom Diogo de Souza, com apresentação da Orquestra Filarmônica Batista (Ofiba).
Confira a galeria de fotos do evento que o Jornal MINUANO selecionou.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...