ANO: 24 | Nº: 6183
23/12/2017 Cidade

Alterações realizadas pelo Iphae facilitam interpretação do mapa de tombamento de Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Mudanças foram feitas no código de cores dos lotes inventariados, sem revisão nos limites da poligonal tombada
Mudanças foram feitas no código de cores dos lotes inventariados, sem revisão nos limites da poligonal tombada
O mapa do tombamento do Centro Histórico de Bagé sofreu algumas alterações. O objetivo das mudanças, realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae), foi facilitar a interpretação do mapeamento. 
Em nota, o instituto informou que, "em virtude de alguns técnicos de Bagé estarem enfrentando dificuldades na interpretação do mapa com os lotes inventariados e a poligonal tombada pelo Iphae, decidiu-se pela substituição do mesmo, alterando-se apenas o código de cores dos lotes inventariados, sem que houvesse qualquer mudança nos limites da poligonal tombada, que permanece absolutamente igual a que estava anteriormente disponibilizada em nossa página web”.
No município de Bagé, o processo de tombamento da poligonal teve como base o inventário realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) há oito anos, priorizando as áreas mais densas da cidade, onde se localizam os bens considerados como de maior interesse para a preservação, assim como os aspectos urbanísticos do núcleo fundacional da cidade.
O levantamento realizado pelo instituto foi dividido em duas áreas. A primeira busca preservar os aspectos urbanísticos que caracterizam o processo de fundação e estruturação da cidade, considerado importante documento histórico e testemunho vivo do processo de evolução socioeconômico da região, abrangendo o traçado original das vias, com as respectivas caixas de rua e pavimentação original, incluindo os passeios públicos em pedra portuguesa.
Já na área dois, o tombamento foi efetuado visando preservar tanto os aspectos urbanísticos como também os aspectos históricos e artísticos do núcleo urbano, subdividindo as edificações em dois grupos para hierarquizar a preservação. O tombamento impõe regras específicas, que devem ser observadas em projetos de reforma ou manutenção, que precisam ser avaliados pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico de Bagé (Compreb).

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...