ANO: 24 | Nº: 5986
27/12/2017 Esportes

Totonho planeja 2018 no Guarany

Foto: Tiago Rolim de Moura

Técnico atuou 22 anos com a base
Técnico atuou 22 anos com a base
Após 22 anos atuando com jogadores da base, o treinador Jesus Antônio Munhoz Padilha, conhecido como Totonho, assumiu o time profissional do Guarany. A apresentação aconteceu na noite de sexta-feira, na sede do clube. O preparador físico do grupo é Roberto Padilha, filho de Totonho; o auxiliar técnico, Tiago Lopes; Rodrigo Bonaldi é o supervisor técnico e Sandro Islabão o treinador de goleiros. Tiago e Marcelão farão parte do departamento médico.
Na apresentação, o presidente do clube, Pedro Trindade Martins (Sabella), falou da história do time. Ele se dirigiu ao novo treinador, pedindo a volta do clube à Divisão de Acesso do Gauchão. Para o técnico alvirrubro, o mais importante no futebol é o resultado. “É isso que mantém o treinador e a comissão, e traz a torcida para o estádio. Com as vitórias o ambiente da diretoria e do vestiário fica bom”, declara Totonho.
Sobre a equipe que vai entrar em campo, o treinador acredita que grande parte do grupo de 2017 será renovado. A pré-temporada do time está prevista para começar em 19 de fevereiro. Até 1º de abril, serão 40 dias de trabalho. Durante este período, o novo técnico afirma que devem ser realizados, pelo menos, quatro amistosos.
Totonho não divula nomes, mas conta que tem alguns jogadores em mente para vestir a camiseta alvirrubra. “Tenho em mente quatro ou cinco atletas de alguns que foram campeões em 2014”, diz. Ele lembra que o clube vai promover uma peneira em janeiro, para selecionar, no mínimo, 10 jogadores para pré-temporada. Totonho planeja um time com 25 atletas na linha e outros três goleiros. Ele também fala que gostaria de um grande número de atletas da Rainha da Fronteira.
Sobre a postura em campo, o treinador afirma que prefere times ofensivos e com marcação forte. “Eu gosto de atacar porque era uma característica minha como jogador, que levo para os times”, afirma. Ele diz que é necessário que o grupo defenda-se e tenha velocidade. A equipe também deve manter a posse de bola, mas de forma agressiva. “Queremos pessoas que sonhem e se comprometam com o Guarany. Jogadores que ajudem o time a subir e aproveitem para mostrar trabalho e crescer junto”, declara.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...