ANO: 25 | Nº: 6310

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
30/12/2017 Airton Gusmão (Opinião)

Em tudo e por tudo, sejamos gratos a Deus

“Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido agarrar-se aos destroços e ficar boiando. Este único sobrevivente foi parar em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação. Mas ele agradeceu novamente a Deus. Com muita dificuldade, com os restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para proteger-se do sol, da chuva, de animais e para guardar os poucos pertences. E, como sempre, agradeceu.
Nos dias seguintes, a cada alimento que conseguia caçar ou colher, agradecia. No entanto, um dia, quando voltava da busca por alimentos, encontrou seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça. Terrivelmente desesperado, revoltou-se e, chorando, gritava: o pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo? Chorou muito, até adormecer profundamente. No dia seguinte, bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava. Viemos resgatá-lo! Disseram. Como souberam que eu estava aqui?, perguntou ele. Eles responderam: nós vimos o seu sinal de fumaça!”(Vivendo e aprendendo. Histórias para o dia a dia. Mundo e Missão).
Diz uma belíssima canção: “Graças dou por esta vida, pelo bem que revelou. Graças dou pelo futuro e por tudo o que passou. Pelas bênçãos derramadas, pela dor, pela aflição, pelas graças reveladas, graças dou pelo perdão”.
Estamos chegando ao final do ano e, olhando para trás, somos convidados, com muita humildade e confiança, a agradecer a Deus pela vida e caminhada que fizemos, mesmo com os desafios enfrentados e as derrotas humanas que passamos. 
Como cristãos agradecemos com o salmista: “Como é bom agradecermos ao Senhor e cantar salmos de louvor ao Deus altíssimo. Anunciar pela manhã vossa bondade, e o vosso amor fiel, a noite inteira, ao som da lira de dez cordas e da harpa, com canto acompanhado ao som da cítara” (Sl 91/92).
Talvez estejamos mais acostumados a pedir do que agradecer a Deus. Saibamos reconhecer na vida pessoal, comunitária, social e na história, a companhia de Deus, que nos sustenta, encoraja, dando-nos sentido para tudo o que vivemos; mesmo as provações, os sofrimentos, e, quem sabe, as perguntas que ficaram sem as respostas imediatas.
É importante salutar e olhar também para o presente e o futuro, sabedores desta presença sempre atual e vital de Jesus Cristo que disse: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra...” (Mt 12,25-27); o nosso amigo e companheiro de caminhada (Lc 24,13-35). Precisamos ser gratos por tudo, acreditando que Deus usará nossas imperfeições e cobrirá nossas feridas com honras.
Nossa gratidão a Deus por todas as coisas, até mesmo por aquilo que no momento não conseguimos entender. Precisamos crer que as tempestades em nossa vida trarão o arco-íris da vida, da esperança, da confiança de sermos sempre acolhidos e amados por Deus.
O nosso muito obrigado ao Jornal MINUANO e toda a sua equipe, bem como a todos os leitores deste veículo de comunicação. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração. Um Feliz e Abençoado Ano Novo a todos.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...