ANO: 25 | Nº: 6284
30/12/2017 Editorial

Perspectiva de evolução

Os municípios que sediam mineradoras devem ter um ciclo melhor em 2018. O debate estabelecido em 2017, que resultou na criação da Agência Nacional de Mineração (ANM), promete avanços na regulação do setor. Estas cidades, agora, poderão celebrar convênio para a promoção da fiscalização compartilhada da (Cfem).
A nível regional, as mudanças podem beneficiar Candiota. O município poderá participar de maneira mais efetiva do processo de fiscalização que resulta na definição da Cfem. A arrecadação, em 2016, totalizou R$ 1,6 bilhão. Com a mudança na forma de cobrança, que terá como base a receita bruta da venda do minério, agregando os custos com transporte e seguro, a fiscalização ganha mais importância.
A expectativa para o ano novo é a de ampliação na arrecadação do governo. Estima-se, inclusive, que a variação pode chegar a 80%. Em sete anos, de acordo com projeção da União, a intenção é elevar de 4% para 6% a participação do setor de mineração no Produto Interno Bruto (PIB). E quem ganha são as cidades, que terão mais recursos para investir em compensação ambiental.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...